A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

02/11/2009 09:20

Cemitérios lotam apesar do calor intenso em Campo Grande

Redação

Apesar do calor intenso, os cemitérios estão lotados desde o início da manhã em Campo Grande. No São Sebastião, mais conhecido como Cruzeiro, o movimento começou às 5 horas, com a abertura dos portões, e deve continuar até às 18 horas, quando a direção encerra as visitas. Nesta manhã, o primeiro culto foi às 9 horas.

O cemitério Santo Antônio não tem previsão para fechamento dos portões. Aberto desde às 5h30, as visitas devem ir até às 19h30, horário que diminui o movimento.

O Corpo de Bombeiro tem equipes próximas aos cemitérios, dando atenção maior às entradas, para atender qualquer emergência, principalmente por conta da alta temperatura.

Valdemar Francisco de Carvalho, de 61 anos, aposentado, estava à procura do túmulo da irmã, falecida em 1997. Ele conta que mudou para São Paulo quando tinha 20 anos, há 2 anos retornou a Campo Grande e só neste ano está visitando o cemitério Santo Antonio.

No cemitério Parque das Primaveras, as visitas aumentaram já na quinta-feira. A diretora do cemitério, Thereza Christina dos Santos Pereira Lopes, explica que o movimento diminuiu um pouco neste ano pelo fato das pessoas usarem o feriado prolongado para viajar.

"A previsão é de que aproximadamente 35 mil pessoas visitem o cemitério de quinta-feira até o final do dia", acrescenta.

Thereza acredita que só no dia de hoje 10 mil pessoas passem pelo Parque das Primaveras, número inferior ao do ano passado, que teve em média 25 mil pessoas circulando no Dia de Finados.

Aberto também desde às 5 horas, o cemitério vai receber a população até às 20h30. Por causa do forte calor, a diretora comenta que as pessoas preferem visitar o cemitério logo pela manhã ou ao final do dia.

Foi feita uma reforma grande no estacionamento do Parque das Primaveras para esse domingo, colocadas cancelas com cartão para ter um controle maior, até mesmo em relação à segurança das pessoas e para impedir a entrada de ambulantes.

Há 36 anos, durante o dia de Finados, no Parque das Primaveras a cada hora acontecem cultos ecumênicos de todas as religiões.

Para ganhar um dinheiro extra, o casal Ana Alves Frazão de Oliveira e José Alves de Oliveira, ambos com 51 anos, fazem arranjos e coroas de flores artificiais há 3 anos para vender no cemitério no Dia de Finados.

Visitantes - José, que é mecânico, ajuda a esposa na confecção e na venda. "Chegamos aqui às 6 horas e acho que até o meio-dia já acabaram as flores, isso porque esse ano o movimento diminuiu em relação aos outros anos. Antes a venda era mais rápida", conta.

A doméstica Vanda Assis, de 47 anos, foi ao cemitério Santo Amaro para levar flores nos túmulos de seu marido, irmão e padrasto. "

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions