A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

17/12/2014 09:20

Chuvas e tempo abafado marcam últimos dias da primavera no Estado

Flávia Lima
Estação das flores foi marcada pelo recorde de calor em MS (Foto: Marcos Ermínio)Estação das flores foi marcada pelo recorde de calor em MS (Foto: Marcos Ermínio)

Marcada por um clima atípico, onde as temperaturas elevadas passaram dos 40Cº e bateram recorde de 38 anos tanto em Campo Grande quanto no interior, a Primavera está chegando ao fim trazendo tempo instável para todo o Mato Grosso do Sul. Faltando apenas três dias para o seu término, o conselho dos meteorologistas é o de não esquecer o guarda-chuva em casa. Isso porque até sábado (20), os dias serão dias abafados, com pancadas de chuva a qualquer hora.

O motivo é a passagem de frentes frias pelo litoral do Sudeste e a circulação de ventos nos níveis médios e altos da atmosfera, que permitiram a formação de muitas áreas de instabilidade sobre o Brasil na primeira quinzena deste mês. Esse quadro tem levado temporais para todas as regiões do país, porém com maior intensidade sobre o Centro-Oeste, além do Norte e do Sudeste.

Em muitas áreas do país, o volume de chuva acumulado em apenas 15 dias de pancadas de chuva ficou entre 100 e 150 mm. São volumes elevados, mas a chuva de dezembro ainda está abaixo de média climatológica em grande parte do Brasil.

Em Campo Grande, segundo dados do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul), na primeira quinzena do mês choveu 89,8 milímetros. O esperado para o mês é 224,9 milímetros. “Com certeza esse índice tem tudo para ser cumprido, já que a tendência é aumentar o volumem de chuva nos próximos dias”, diz Carlos Eduardo Borges Daniel, assessor técnico do Cemtec.

Prova disso é que hoje pela manhã choveu forte durante uma hora e meia na Capital registrou pelo menos 31 milímetros de precipitação na região do córrego Prosa, 13 mm em torno do Bairro Marcos Roberto e 24 mm na região da Avenida Spipe Calarge, de acordo com o site da Prefeitura Ifosan

Mesmo com chuva, as temperaturas continuam elevadas, porém não devem atingir as marcas do início da primavera, quando os termômetros chegaram a 42,9Cº em Coxim, com sensação térmica de 46Cº e a 40Cº na Capital, em outubro.

O meteorologista Natálio Abrahão, da Anhanguera-Uniderp, explica que as instabilidades seguem até domingo, com calor durante o dia e pancadas de chuva no período da tarde e à noite. Com a chegada do verão, às 21 horas de sábado, a previsão é de que as chuvas se intensifiquem até a última semana de dezembro em todo o estado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions