A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

31/03/2010 16:36

Cido ficará 10 anos preso, defesa pedirá anulação

Redação

José Aparecido Bispo da Silva, o Cido, 51 anos, condenado a 26 anos de pena pela morte do estudante Luiz Eduardo Martins Gonçalves, o Dudu, deverá permanecer, no mínimo, 10 anos atrás das grades. A defesa anunciou que ingressará com recurso para tentar anular o júri realizado nesta quarta-feira, alegando que houve influência aos jurados.

De acordo com o promotor Douglas Oldegardo Cavalheiro dos Santos, o ex-padrasto deverá ficar, se tiver bom comportamento no presídio, 10 anos preso. Apesar de ter pedido a condenação a 43 anos, a acusação ficou satisfeita com a sentença.

O mais importante é que a Justiça reconheceu a morte de Dudu, apesar de ter sido localizado apenas fragmentos do corpo do menino. Os acusados cortaram e queimaram para dificultar a identificação.

Mais alívio ainda tiveram os pais do menino, Eliane Aparecida Martins e Roberto Gonçalves. Ela contou que estava feliz pelo caso ter chegado ao fim e por ter sido feito Justiça. "Graças a Deus, a gente conseguiu", afirmou.

Roberto agradeceu o apoio da sociedade e da mídia. Ele disse que os meios de comunicação ajudaram bastante a elucidar o caso, já que o menino ficou desaparecido por quase um ano e a Polícia Civil chegou a encerrar as investigações sem solucioná-lo.

O juiz Aluízio Pereira dos Santos adiantou que o sepultamento dos restos mortais da criança ainda não será possível. Ele só deverá autorizar após o julgamento do segundo envolvido no crime, Holy Lee de Souza, que recorreu para não ir a júri popular. O seu recurso será julgado pela 1ª Turma Criminal do TJ/MS no dia 12 de abril deste ano.

Nardoni

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions