A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/02/2009 12:01

Cocaína era moeda de troca para comprar droga sintética

Redação

Em duas operações desencadeadas simultaneamente em 9 estados, a Polícia Federal prendeu na manhã de hoje 51 pessoas. Os trabalhos começaram há quase um ano.

Durante a investigação, com escutas telefônicas permitidas pela Justiça, ficou constatado que cocaína boliviana entrava no País por Mato Grosso do Sul e Mato Grosso e seguia para o Rio de Janeiro, São Paulo e Minas.

Depois a droga era transportada para Europa em quantidades menores, por pessoas contratadas como "mulas".

Na França, Holanda e Portugal, a cocaína virava moeda de troca pelas drogas sintéticas, como o LSD e o ecstasy. O último passo era trazer o produto de volta ao Brasil, para a distribuição também no Paraná, Bahia, Santa Catarina e Pernambuco.

Um detalhe é que essas pessoas costumavam viajar em casal, para não levantar suspeitas. Em cada viagem elas levavam 1 quilo de cocaína. A estimativa é de que ao menos quatro viagens eram feitas mensalmente, com movimentação de R$ 1 milhão.

Balanço - Apenas um mandado de prisão diz respeito a Mato Grosso do Sul, e não 2, como informado anteriormente, o outro é de busca e apreensão. A PF não dá nomes, só revela que a ação foi realizada em Naviraí e Campo Grande.

A primeira operação, chamada de Nocaute, teve o objetivo de prender universitários e lutadores do Rio de Janeiro, apontados como os chefes do esquema. A maioria foi presa em bairros ricos, o líder do grupo morava no Recreio dos Bandeirantes, uma das regiões mais abastadas da cidade.

A segunda operação, a Trilha Albis, recebeu esse nome em referência à mochila usada para o transporte da cocaína pelas mulas.

Segundo a PF, o tráfico envolvia amigos que surfavam desde criança e lutavam jiu-jitsu. Há 8 anos eles resolveram ganhar a vida com crimes diversos. O caso foi descoberto em 2004, mas foi arquivado.

Agora, de acordo com o Ministério Público, 36 pessoas foram denunciadas na Operação Nocaute pelos crimes de tráfico internacional e interestadual de entorpecentes e associação para o tráfico. O esquema também funcionava com venda de lança perfume e haxixe.

Entre os bens apreendidos hoje estão duas motos de luxo, avaliadas em um total de R$ 50 mil, e um cofre.

Ao todo, as duas operações vão cumprir 70 mandados de prisão no Rio de Janeiro, Santa Catarina, Brasília, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerais, Paraná e Pernambuco. (Com informações da assessoria da PF e da Folha de São Paulo)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions