A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

18/06/2014 12:22

Combate as drogas tem que começar dentro de casa, afirma promotor

Francisco Júnior e Kleber Clajus
Promotor defende que combate as drogas tem que começar dentro de casa. (Foto: Marcos Ermínio)Promotor defende que combate as drogas tem que começar dentro de casa. (Foto: Marcos Ermínio)
Prefeito anunciou liberação de recursos para o tratamento de dependentes químicos. (Foto: Marcos Ermínio)Prefeito anunciou liberação de recursos para o tratamento de dependentes químicos. (Foto: Marcos Ermínio)

Foi aberta oficialmente nesta manhã (18) a 16ª Semana Nacional Antidrogas em Mato Grosso do Sul. A solenidade foi realizada na Assembleia Legislativa e contou com a presença de autoridades.

O evento foi marcado por homenagens ao comandante do CMO (Comando Militar do Oeste), Juares de Aparecido de Paula Cunha, ao diretor da Agepen (Agência Estadual do Sistema Penitenciário) Deusdete de Oliveira, a psicóloga e servidora da Setas (Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social), Silvia Lopes Otácio, ao delegado de Costa Rica Cleverson Alves dos Santos e ao pastor de Amambai Lucivaldo Silva Lima. O reconhecimento foi em virtude as ações deles pela valorização da vida, tratamento, recuperação e reinserção de dependentes de drogas.

Em seu discurso, o promotor da Infância, Adolescência e Juventude, Sergio Houfouche, destacou que a dependência química não é uma escolha, e que o usuário tem sua parcela de culpa se olharmos que toda a sociedade é atingida.

Ele defendeu ação integrada no combate as drogas e criticou o decreto presidencial que autorizaria o uso terapêutico da maconha. Para ele, o combate as drogas tem que começar dentro de casa. “A recomendação principal é no reforço da estrutura familiar. Na sua casa você legisla e julga. Nós pais e mães ainda temos a oportunidade de ver nossos filhos poupados da dependência química”, destacou.

Com relação ao fator saúde, ele ressaltou a necessidade da criação de mais leitos para internação e também uma estrutura para que as comunidades terapêuticas se regularizem afim de também contribuir no processo de recuperação junto com as ações realizadas pelo governo.

Ele afirmou que espera que nesse mês a política estadual de enfrentamento e combate as drogas seja oficializada pelo governo do Estado.

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), também esteve presente na solenidade. Ele disse que a Prefeitura já solicitou um levantamento dos centros de recuperação de dependentes químicos autuam na Capital. Segundo ele, esses locais estão sendo receber repasses desde 2011. “Vamos criar instrumentos na secretaria de Saúde ou de Governo para portar recursos e alavancar trabalhados que já existem para recuperar dependentes de drogas”.

Segundo ele, outra estrategia do executivo é investir entre R$ 2 e 4 milhões de reais nas áreas de esporte e cultura criando núcleos para atender crianças e adolescentes. Conforme o prefeito, somente na área de esporte foram solicitados a Fundesporte 100 projetos que envolvam aperfeiçoamento de campos de futebol e reforço nas atividades realizadas nos bairros.

Após a solenidade foi realizada uma palestra com o psicólogo e doutor em Saúde e Psicologia Clínica, José Ricardo Nunes, tendo por tema foi o “impacto da liberação da maconha na vida das famílias”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions