A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/04/2010 14:37

Condenadas por aborto têm até sexta-feira para recorrer

Redação

Vence na próxima sexta-feira o prazo para apresentação de apelação pela defesa das quatro mulheres condenadas por aborto na semana passada, no processo aberto em 2007 contra a ex-médica Neide Mota Machado, já falecida, e quatro ex-funcionárias da clínica mantida por Neide por mais de 20 anos.

No júri sobre o caso, realizado quarta e quinta-feira, as ex-funcionárias foram condenadas a penas que variam entre 1 ano e 3 meses a sete anos de reclusão. As mulheres condenadas foram beneficiadas pela redução da pena em razão de serem primárias e por isso não ficarão em regime fechado. Elas vão cumprir pena em regime aberto ou semiaberto, mas isso só ocorrerá quando a sentença transitar em julgado, ou seja, quando não houver mais possibilidade de recurso..

Foram condenadas a psicóloga Simone Aparecida Cantaguessi de Souza e as auxiliares de enfermagem Libertina de Jesus Centurion, Maria Nelma de Souza e Rosângela de Almeida. Das quatro, Rosangela recebeu a maior pena, de 7 anos, sendo considerada culpada por cinco abortos. A segunda maior pena foi da psicóloga Simone Canteguessi, considerada culpada por 5 abortos. A pena foi estabelecida em 6 anos e seis meses, que serão cumpridos em regime semiaberto.

A auxiliar Maria Nelma de Souza recebeu pena de 4 anos de reclusão, por 3 casos de aborto. Libertina Centurion foi condenada por 1 crime, com pena de 1 ano e 3 meses, que serão cumpridos em regime aberto.

O advogado Renê Siufi, que representa Simone, disse que vai recorrer, mas que ainda não decidiu qual será a estratégia.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions