A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

21/09/2011 07:05

Congresso de Direito Público discutirá regulamentação de leis ambientais em MS-

Edmir Conceição

O IV Congresso de Direito Público e o Procurador do Estado, promovido pela Associação de Procuradores de Mato Grosso do Sul (Aprems), debate na próxima sexta-feira, mudanças em leis ambientais, como a da Política Nacional de Resíduos Sólidos e as medidas que precisam ser tomadas para que elas efetivamente funcionem regionalmente. As discussões começam às 8:30h, com a palestrante Patrícia Lemos, advogada e professora associada da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.

Segundo ela, serão abordadas as responsabilidades de regulamentação e os limites de cada lei. “A logística reversa, por exemplo, atinge diversos setores, como de eletrônicos, lâmpadas. Precisamos firmar termos de compromisso ou acordos setoriais que deixem claro quem responde pelo o quê para que assim a lei seja cumprida de forma eficaz. E como vamos fazer isso regionalmente e de forma a tudo funcionar o mais rápido possível? Isso precisa ser discutido”, afirma.

O mesmo ocorre com leis que determinam que a responsabilidade de áreas contaminadas é de quem as adquiriu. Segundo Patrícia, em São Paulo, já existe uma mudança no sistema de compra e venda de imóveis que descreve na escritura se a área adquirida é ou não contaminada – dando mais transparência ao negócio e a opção do comprador escolher conscientemente se quer ou não assumir a responsabilidade por aquele imóvel.

Assim como São Paulo, Mato Grosso do Sul também precisa se organizar para minimizar os problemas relacionados às questões ambientais. Segundo o presidente da Aprems, Fábio Jun Capucho, para que essas leis sejam mais eficazes no Estado faz é necessária também a mobilização do setor público, no sentido de regulamentar a sua aplicação, definindo modelos de atuação e, principalmente de fiscalizar a sua observância.

“Por isso trouxemos esse tema para debate no congresso. Aqui teremos além de procuradores, muitos juízes, promotores, desembargadores, advogados e autoridades políticas – pessoas que podem e devem trabalhar pelo funcionamento e cumprimento dessas leis”, disse.

Evento - O IV Congresso de Direito Público e o Procurador do Estado acontece nos dias 22 e 23 de setembro. Os interessados podem fazer a inscrição através do site: http://www.ticianaeventos.com.br/congressodedireito/. A taxa de participação é 1 kg de alimento não perecível, que será doado a instituições beneficentes.

Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions