A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/07/2008 21:41

Corpo é levado para frente dos Correios como protesto

Redação

Familiares de Amilson Marshal de Souza, de 30 anos, funcionário de empresa prestadora de serviços Sedmar, protestaram na noite desta terça-feira em frente à sede da Agência dos Correios, na Fernando Correa da Costa. Ele dirigia um caminhão da empresa, a serviço dos Correios e morreu na madrugada de hoje em acidente perto de Nova Alvorada do Sul. 

O corpo do motorista foi levado para frente da agência por conta do "descaso" da ECT que havia se negado a prestar ajuda a família, explicou Evelin Moringo Alves, de 23 anos, cunhada da vítima.

Ainda segundo ela, a família teve um gasto de R$ 3 mil com caixão e translado do corpo, sem qualquer apoio dos Correios, apesar de Amilson estar trabalhando no momento do acidentes, no transporte de correspondências.

Com o protesto, os familiares foram ouvidos pelo diretor regional dos Correios, que disponibilizou R$ 2 mil para ajuda de custos.

Amilson trabalhava desde maio na Sedmar. Ele fazia uma carga horária de 12 horas diárias. O motorista deixou mulher e dois filhos, um menino de oito anos e uma menina de aproximadamente um ano.

O corpo será velado no Cemitério Jardim das Paineiras, próximo a UCDB. O enterro deve ocorrer por volta das 16 horas de amanhã.

Amilson morreu hoje, na rodovia entre Nova Alvorada do Sul e Bataguassu. Ele conduzia o caminhão Ford Cargo dos Correios de Maringá, Paraná, e bateu em uma árvore na BR 267.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, Amilson perdeu o controle da direção, saiu da pista, capotou e bateu. Ele estava sozinho no veículo. O acidente destruiu a cabine do caminhão e o corpo  ficou preso em ferragens.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions