ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

Cratera aberta com chuva engoliu carro no Panorama

Redação | 26/11/2009 07:01

A chuva que caiu em Campo Grande na noite desta quarta-feira provocou estragos em vários pontos da cidade. A força da enxurrada abriu uma cratera de aproximadamente dois metros quadrados no Jardim Panorama e engoliu um Fusca.

Conforme a Defesa Civil municipal, o veículo chegou a tombar dentro do buraco aberto no meio da via.

A tempestade também provocou alagamentos nos bairros Serrano e Jardim Noroeste. Neste último, a ventania destelhou uma casa, derrubou muro e deixou uma criança de 11 anos ferida.

Na Chácara dos Poderes, houve rompimento de cano e a região ficou sem água.

Chuvas - Segundo o meteorologista Natálio Abraão do centro meteorológico da Anhanguera/Uniderp, em pouco mais de 1h, choveu 50,2 milímetros. Volume, segundo ele, muito acima para o período. A chuva que teve início às 19h05, cessou por volta das 20h30.

Com a chuva de ontem, o volume acumulado até agora atingiu 70% do volume esperado para todo mês. O acumulado até agora é de 121,2 milímetros, o esperado para o mês é de 180.

Durante a chuva, a velocidade dos ventos atingiu 42 km/h.

Bairros - No Maria Aparecida Pedrossian, a tempestade acumulou entulho nas ruas, dificultando em alguns pontos a passagem de veículos, como na rua João Francisco Damasceno esquina com a Minerva.

As duas dão acesso ao residencial Oiti, inaugurado este ano. Uma das preocupações é com a feira do bairro, que ocorre na rua João Francisco Damasceno, prejudicada pela chuva. "Precisamos de uma solução urgente", diz o presidente da associação de moradores, Jânio Macedo.

Na rua Cleriston de Andrade, um depósito de terra de obras realizadas na região, também causa transtornos a cada tempestade.

"Está nesse local há mais de um ano, já solicitamos a retirada. A empresa CGR, quando na contrução do OITI, deixou esse problema para os moradores que exigem a retirada", reclama Jânio Macedo.

Os entulhos são vistos até na lateral da Escola Estadual Dolor Ferreira da Andrade, também na rua Minerva.

Nos siga no Google Notícias