A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/04/2010 17:19

Defesa de acusados da Las Vegas insiste que não há prova

Redação

Os advogados de defesa dos policiais militares acusados de participação em esquema de máquinas caça-níqueis deflagrado pela Operação Las Vegas reforçaram que a denúncia do Ministério Público Estadual é "falaciosa, ilusória e vazia, pois não se ampara em provas ou conduta penal". O julgamento acontece na Vara da Auditoria Militar, no Fórum de Campo Grande.

Manoel Lacerda, Rui Lacerda e Nabiha Macksoud contestaram os 39 delitos a que são acusados o capitão Paulo Roberto Teixeira Xavier, o terceiro sargento Marcos Massaranduba e o policial da reserva Odilon Ferreira da Silva. "Por que esperaram juntar tantas acusações para levar os policiais a julgamento? Se forem condenados nas 39 acusações, terão que cumprir 200 anos de prisão, nessa e em outras vidas", disse o advogado Manoel Lacerda.

A defesa contestou a entrada da promotora Jiskia Trenti no processo, pois, segundo o advogado Rui Lacerda, o promotor que inicia o processo é chamado "de direito" e deve concluí-lo. Os advogados levantaram questionamento sobre as acusações de construção de organização criminosa, peculato, prevaricação e cárcere privado, e refutaram os argumentos apresentados.

"As transcrições das gravações telefônicas apresentadas não tem sequer uma assinatura que as comprovem como verdadeiras. A história de que o [capitão] Paulo Xavier teria colocado cocaína na casa da mãe do assaltante do bitrem é pura lorota. Este processo todo é um balaio de maçãs podres", ratificou Manoel Lacerda.

Após a apresentação da defesa, haverá réplica das promotoras do MPE, Tatiana Façanha e Jiskia Trenti, e tréplica da defesa. A expectativa é que a decisão do juiz saia ainda hoje.

Aplicativo enviará à CGU denúncias de agressão e discriminação a pessoas LGBTI+
O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União recebe, a partir de hoje (18), denúncias feitas pelo aplicativo TODXS, relativas à discr...
TSE: regras eleitorais deixam dúvidas sobre fake news e autofinanciamento
O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (18), por unanimidade, as 10 resoluções que irão regular as eleições de 2018, mas ainda ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions