A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

24/09/2013 14:04

Delegado "esgota linhas de investigação" sobre morte de mulher em chamas

Graziela Rezende

A Polícia Civil, de acordo com o delegado Fábio Sampaio, responsável por investigar a morte de Viviane Rodrigues Matos, 31 anos, está na fase de “esgotar as linhas de investigação” e com isso identificar ao certo o suspeito do assassinato. Ontem (23), após o pedido da quebra de sigilo telefônico, o delegado analisa as ligações da vítima e de conhecidos dela.

“Este foi um crime muito grave, de uma morte muito estúpida. Então temos de ter muito cuidado com as investigações”, explica Sampaio. E foi com a descoberta da profissão de Viviane, que seria garota de programa, que culminou em um grande avanço e na identificação de suspeitos.

Ontem, conforme policiais envolvidos no caso houve a suspeita de que a pessoa que matou a vítima e a deixou nua e com o corpo em chamas, seria uma mulher. Ela é namorada do homem que a vítima estava tendo um relacionamento.

Golpe - A avaliação com os restos mortais de Viviane também apontou uma morte com um golpe na cabeça, proveniente de uma enxada, pá ou uma pedra. Outra hipótese descartada com o decorrer das averiguações seria de que Viviane estava grávida.

“Assim que encontrada, a vítima estava com o abdome inchado e desconfiamos de uma suposta gravidez. Porém, logo em seguida constatamos que ela estava menstruada e o que se tratava realmente do porte físico dela”, explica o policial.

Viviane, natural de Rondonópolis (MT), estava na Capital há 4 anos e veio para trabalhar. A vítima estava em uma área de vegetação, na rua Cruz de Malta, próximo ao anel viário da BR-163. O documento de identidade da vítima foi expedido em São Paulo, o que dificultou as investigações, segundo Sampaio.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions