A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

03/09/2013 09:50

Depois da depredação, invasores da reitoria ocupam o prédio do DCE

Viviane Oliveira
Estudantes no DCE. (Foto: divulgação)Estudantes no DCE. (Foto: divulgação)

Os universitários, que ocupam a reitoria da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, desde sexta-feira (30), invadiram, ontem à noite, o DCE (Diretório Central dos Estudantes). Ontem à tarde os integrantes do diretório estudantil chamaram a Polícia Federal para investigar suposta depredação pelos invasores.

Segundo um dos colaboradores do diretório, Cláudio Ramos, cerca de 35 a 40 acadêmicos que estão acampados na reitoria decidiram ocupar, também o DCE, para usar o banheiro, tomar banho e cozinhar. "Nós oferecemos banheiros ecológicos para eles, mas não quiseram".

“Nós não somos contra as reivindicações deles, mas somos contra a postura que eles tomaram de destruir o campus da universidade”, reclama Cláudio, acrescentando que os acadêmicos disseram que estão revoltados com o DCE.

Ainda conforme o colaborador, a invasão dos manifestantes ao DCE, que tem três cômodos: uma sala, cozinha e banheiro, vai atrapalhar o funcionamento do diretório. 

Os estudantes rebatem a informação do DCE e afirmam, por meio de nota no Facebook, que a falta de comprometimento do diretório para defender as pautas do movimento estudantil demonstram uma postura reacionária, quando não se posicionou em nenhum momento contra os casos de corrupção que envolve a reitoria da universidade, Célia Maria da Rocha Ribeiro.

Além disso, eles afirmam que no primeiro dia de ocupação da reitoria não receberam nenhuma manifestação de apoio do diretório. Em relação à acusação de depredação, os manifestantes rebatem dizendo que decidiram durante assembleia pegar os equipamentos que se encontravam no DCE, entendendo, segundo eles, que os eletrônicos eram para o aproveitamento dos acadêmicos.

Ainda conforme a nota, os estudantes analisavam como abrir a porta do diretório, quando a porta cedeu, bateu na cadeira e acabou quebrando o vidro. “A intenção não era arrombar o DCE”, diz a nota.

Os manifestantes afirmam que na segunda-feira solicitaram a chave do local para os integrantes do DCE, mas foi negada. Eles finalizam a nota dizendo que decidiram ocupar o DCE para que nada sumisse no processo da ocupação.



É tudo muito estranho nesse evento. Observe-se que o DCE não está junto com esses alunos e é tolice achar que o DCE é "pelego" ou esteja na mão da reitoria, pq sabemos muito bem que ele é independente. Então, qual é a motivação desses alunos? Eles possuem uma pauta consolidada? Por que não a mostram para a imprensa? Com quem querem negociar? Por que invadiram os espaços universitários?
 
Eduardo Figueiredo em 05/09/2013 15:02:44
CARO MARCELLO MENDES, O MINISTÉRIO PUBLICO FEDERAL JA SABE DE TUDO SOBRE A REITORA E AOS DEMAIS, MAS NESTE PAIS DE IMPUNIDADE SERÁ QUE RESOLVE A DEMOCRACIA?????????PARA VC VER OS COITADOS DOS FUNCIONARIOS DA UFMS(maioria) RECEBIA POR ORDEM JUDICIAL OS 47% E AI ESSA ADMINISTRAÇÃO RESOLVEU ENTRAR CONTRA OS MESMOS..NO QUE DEU??? TODOS TERÃO QUE DEVOLVER O DINHEIRO QUE RECEBERAM, E OS CORRUPTOS DA UFMS DEVOLVERAM???????????????PRINCIPALMENTE O, JOSÉ CARLOS DORSA
 
filadelfio terencio em 03/09/2013 16:19:35
Estudantes? Tá bom ! Políticos e arruaceiros de esquerda travestidos de estudantes! Olha, essa UFMS é um nojo com essa de greve, depredação, etc. Graças a Deus meus filhos estudam na UCDB! Lá não tem baderna e o diploma vale tanto quanto o dos "revolucionários marxistas-leninistas"! Estudei na Dom Bosco e sou tão profissional quanto os formados na Federal!
 
João Dias em 03/09/2013 16:00:15
Ferro e fogo aço e balaço
 
Alex andré de souza em 03/09/2013 13:38:35
Eu só acho esquisito o DCE não estar junto aos estudantes na manifestação, geralmente quem organiza é o DCE, agora se o DCE tá conivente com a reitora que está sendo investigada, tem que trocar a direção e integrantes do diretório.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 03/09/2013 12:25:25
Tem que pedir a saida da reitora Célia, ela é um cancer na UFMS, todo mundo do meio acadêmico sabe que ela é corrupta e tem as costa bem larga.
 
Julierme Lopes em 03/09/2013 12:07:32
Os meios legais nunca funcionaram na UFMS. O MPF já investigou, a PF já investigou e até agora, e tudo indica, não acontecerá NADA. A reitora tem uma administração pífia, basta andar pelos corredores da UFMS e informar-se em vários cursos. Falta estrutura, faltam professores, laboratórios, etc.Equipamentos caros sem utilização, salas novas sem função, biblioteca limitada. Esse é o cenário. Somente cursos privilegiados é que conseguem "ainda" alguma coisa. Não há possibilidade de um diálogo, já que a reitora só recebe a PF quando intimada. Antes de comentarem, verifiquem os fatos, visitem a UFMS, tentem conversar com a reitora (se possível) e vão entender um pouco a manifestação. Nada justifica depredação nem violência, mas já que não há diálogo...
 
Carlos Rodrigues da Silva em 03/09/2013 11:41:14
Isso acontece quando as instituições não funcionam...
 
marco antonio em 03/09/2013 11:32:49
È difícil acreditar que "estudantes universitários" usem da violência e autoritarismo para reivindicarem alguma coisa. Se julgam a atual administração/reitoria da UFMS inapta e corrupta, que juntem as provas e se dirijam ao Ministério Público Federal(que por sinal já a está investigando), e não queiram conseguir as coisas á força!! Isso não é democracia!!
 
MARCELLO MENDES em 03/09/2013 10:03:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions