A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017

29/06/2009 07:05

Detento jurado de morte pelo PCC é assassinado a tiros

Redação

Detento do regime semi-aberto urbano de Campo Grande, Emerson Pereira de Oliveira, 31 anos, foi assassinado a tiros na noite desse domingo, no bairro Nova Lima, na Capital.

Conforme boletim de ocorrência, Emerson estava jurado de morte pelo PCC (Primeiro Comando da Capital).

O crime aconteceu por volta de 20 horas, na residência da vítima. Emerson estava em casa devido à licença médica.

Ele estava na sala com a esposa e a porta aberta. De repente entrou um homem no local e perguntou à mulher se o marido dela era Emerson.

Diante da resposta positiva, o homem começou atirar. Em seguida, outro homem entrou na residência e também atirou em Emerson. A mulher correu da sala e quando voltou encontrou Emerson já morto.

Emerson foi atingido com pelo menos seis tiros de pistola .380. Foram encontrados rastros de sangue entre a sala e o portão de saída.

Testemunhas disseram à Polícia que antes do crime, três homens estiveram na Igreja Batista Imperial, que é freqüentada por Emerson, e perguntaram por ele. Destes três homens, dois estavam em uma motocicleta e um a pé.

Um dos autores do assassinato foi descrito como tendo 1.60m de altura, magro, cabelo curto e com uma pinta próxima a boca. Usava calça capri jeans e portava uma pistola.

Ameaças - A vítima estava de licença médica porque quebrou as pernas ao pular de um dos pavilhões do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande), na rebelião ocorrida na véspera do Natal do ano passado. Ele pulou porque estava com medo de represálias do PCC.

Há seis meses conseguiu progressão de pena e foi transferido para o semi-aberto urbano. A reportagem do Campo Grande News apurou que ele não foi para a Colônia Penal Agrícola devido às ameaças de morte.

Outros ex-presidiários também estariam jurados de morte pelo PCC. Conforme apurado pela reportagem, a facção também é apontada como responsável pela morte de Fabrício Flor da Silva, 33 anos, ocorrida dia 31 de maio deste ano, quando saía da Colônia Penal Agrícola.

Fabrício, Emerson e os outros dois que não foram mortos, eram contrários aos pensamentos de integrantes do PCC.

Em 2004 - Emerson foi preso em junho de 2004, junto com outros dois homens. Eles mataram um rapaz que roubou um traficante.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions