A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/12/2011 13:46

Educação é saída para reduzir acidentes na construção civil, diz Fundacentro

Fernando da Mata e Paula Vitorino

Fundacentro participa de seminário sobre a segurança do trabalho no ramo da construção civil, na Câmara Municipal de Campo Grande

Seminário discutiu segurança e prevenção de acidentes na contrução civil. (foto: João Garrigó)Seminário discutiu segurança e prevenção de acidentes na contrução civil. (foto: João Garrigó)

Um seminário sobre a segurança do trabalho no ramo da construção civil está sendo realizado, nesta sexta-feira (9), na Câmara Municipal de Campo Grande.

Participam do evento representantes da Superintendência Regional do Trabalho, empregados da construção civil e Fundacentro, entidade que cuida da formação dos técnicos em segurança no trabalho.

O diretor técnico nacional da Fundacentro, Jofilo Moreira Lima, enfatizou que é preciso formação para os trabalhadores, já que somente técnicos em segurança do trabalho não resolvem o problema dos acidentes.

“A situação dos acidentes de trabalho na construção civil só vai mudar quando tiver formação profissional para os trabalhadores. A pessoa que trabalha na obra não passa por curso, tem uma formação intuitiva, não recebe qualificação. Por isso, não aprende a questão da segurança, não recebe formação”, explicou Lima.

Para tentar mudar esse quadro, foram relançadas no seminário duas cartilhas com orientações sobre segurança no trabalho na construção civil.

Durante o evento, tanto os patrões quanto os empregados acompanham palestras e recebem orientações e atualizações sobre a temática. Nessa quinta-feira (8), 27 pessoas ligadas ao setor da construção civil participaram de uma formação sobre o assunto.

Segundo o chefe do escritório regional da Fundacentro, Marcelo Barbosa, a necessidade de discutir a questão da segurança no setor foi reforçada depois das três mortes que aconteceram este ano.

Barbosa disse ainda que o aumento expressivo no número de trabalhadores contribuiu para a alta dos acidentes. “Em 2008, tinham 12 mil trabalhadores na construção civil. Em 2011, esse número passou para 30 mil. Esse boom é um dos motivos que causou o aumento no número de acidentes nessa área”, detalha o chefe regional da Fundacentro.

O seminário segue até às 17 horas desta sexta-feira (9) na Câmara Municipal.

Alarmante - A Superintendência Regional do Trabalho estima que 35 mil trabalhadores serão vítimas de acidente este ano. O número de vítimas representa aumento de 19,24% em relação a 2010 e está acima da média nacional.

Lima lembra que, no Brasil, o que se gasta com essa questão é três vezes mais do que se arrecada. Além disso, ele reforça que é preciso investir no trabalhador. “O empresário não pode achar que é um custo a mais os equipamentos, porque é mais custo ter acidentes de trabalho do que prevenir”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions