A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

24/09/2013 17:02

Em busca de pediatra, pais percorrem até 17,5 quilômetros na Capital

Zana Zaidan
Camila percorreu a maior distância para levar o filho Kelvin para ser atendido na UPA Coronel Antonino (Foto: Cleber Gellio)Camila percorreu a maior distância para levar o filho Kelvin para ser atendido na UPA Coronel Antonino (Foto: Cleber Gellio)

A falta de médicos pediatras nas UPA’s (Unidades de Pronto Atendimento) e centros Regionais de Saúde de Campo Grande faz pais percorrerem até 17,5 quilômetros em busca de atendimento de emergência para crianças.

Com poucos especialistas, também é preciso ter paciência para ser atendido e, quando isso acontece, os pacientes passam por uma “avaliação relâmpago”, que muitas vezes não é suficiente para diagnosticar o problema, e a peregrinação em busca de médicos começa do zero.

A dona de casa Camila Pereira de Moraes, 21 anos, levou uma hora e meia para ir do bairro São Conrado até a UPA do bairro Coronel Antonino. Com os dois filhos no colo - de dois e cinco anos, ambos doentes - o percurso, feito de ônibus, pareceu ser ainda mais longo.

“É uma luta. A gente sai de casa, desesperada, com essas crianças doentes. Para no terminal, troca de ônibus, e tudo que você pensa é em chegar logo para ver os filhos bem”, conta. Bruna Lauanny e Kelvin Matheus estavam com febre e tosse, há cerca de uma semana. “Primeiro o Kelvin adoeceu, depois foi a Bruna. É difícil trazer, a gente sabe que é longe e que vai ser demorado, as crianças ficam irritadas com a espera. Mas chega uma hora que não dá mais para esperar”, desabafa.

A dificuldade de atravessar a cidade é grande, e causa revolta e prejuízos. “É uma falta de respeito. É o gasto com vale transporte, com a comida que vou ter que comprar para eles, porque eles sentem fome durante a espera”, relata. O pai de Bruna e Kelvin, Paulo Júnior dos Santos, 30 anos, precisou pedir dispensa e sair às pressas do trabalho para encontrar a família. “O médico dá uma declaração de que estive aqui para acompanhar meus filhos. Justifica a falta, mas eles descontam o dia do meu salário”, explica.

Com o casal Maria Cecília Medina, 31 anos, e Leonildo Barbosa de Lima, 37 anos, a dor de cabeça se repetiu por dois dias consecutivos. Os 13 quilômetros percorridos ontem (23) - do bairro Panamá até a UPA - para levar Maria Eduarda, de um ano, que apresentava sintomas de vômito e diarreia, tiveram que ser repetidos hoje, porque o primeiro atendimento não resolveu o problema de saúde da menina. Segundo ela, o médico passou aproximadamente 10 minutos com a filha, depois de uma espera de duas horas e meia para ser atendida. “Só deram soro, mas não resolveu. Desde domingo ela está sem comer. Hoje, vamos ver se eles olham com mais atenção e ela volta para casa bem”, diz a mãe. 

Pâmela Mayara Anssanelo, 18 anos, passou pelo mesmo problema. Precisou sair do Santo Eugênio no último domingo para levar o filho de um ano e seis meses até UPA, com os mesmos sintomas de Maria Eduarda. Foram quase 15 quilômetros, que a mãe precisou refazer hoje.

“Vim direto para cá porque sei que o posto de saúde perto de casa, do Universitário, não tem pediatra. Liguei no SAMU e eles me disseram que aqui tem, mas demora e não resolve. Só para passar pela triagem, leva pelo menos uma hora”, reforça.

Recorrente – O problema da falta de pediatras voltou à tona depois que um bebê de 13 dias morreu em Campo Grande no dia 16, após ser rejeitado por dois hospitais, que estavam sem profissionais especialistas. A Prefeitura mudoua  escala e concentra médicos em apenas duas unidades.

A reportagem procurou a prefeitura e solicitou informações sobre o reforço de pediatras nas UPA’s, mas não obteve retorno.

Segundo informações do SAMU, as UPA's do bairros Coronel Antonino, Vila Almeida e Universitário contam com pediatras. Para se informar sobre o atendimento, basta ligar no 192 e obter a informação antes de sair de casa. 

Pais enfrentaram fila porque só três postos tinham médico especialista hoje à tarde (Foto: Cleber Gellio)Pais enfrentaram fila porque só três postos tinham médico especialista hoje à tarde (Foto: Cleber Gellio)
Pais se aglomeram em busca de médico (Foto: Cleber Gellio)Pais se aglomeram em busca de médico (Foto: Cleber Gellio)
Justiça do Trabalho faz acordos de R$ 6,5 milhões no Estado
A Justiça do Trabalho teve 355 acordos que somaram R$ 6.512.934,87 durante a Semana da Conciliação em Mato Grosso do Sul. Na iniciativa, realizada en...
Ministério da Saúde suspende incentivos da atenção básica em MS
O Ministério da Saúde suspendeu, nesta sexta-feira (15), repasse extra à atenção básica para sete municípios de Mato Grosso do Sul. Isso porque eles ...


Esse problema é antigo. A prefeitura não valoriza os ambulatórios que estão sem pediatras onde cada bairro poderia ter de dois a tres pediatras com 16 vagas cada um todos os dias. Mas a prefeitura quer pagar salario de fome aos médicos para irem todos os dias. Bem sera a solução mas desde a época de mandetta achou por bem colocar clínicos gerais para suprir a falta de pediatras e as crianças são falsamente atendidas. Não adianta trazer medico de fora, não existe pediatras alí e quem gostaria de ter seu filho atendido por um cubano ou sei lá o que seja pessimamente formado sem entender português e nossas doenças. Enfim o problema é fácil de resolver mas não querem. Desde época de Mandetta. ( péssima administração.)
 
maikon ribeiro santos em 25/09/2013 09:29:15
Reclamam do quê? Quem mora na região sul do Estado tem que ir à Dourados em busca de pediatra. Na média percorrem 50 km, e estão reclamando de 17? Vai entender esse povo.
 
Carlos Gandra em 25/09/2013 09:14:26
Péssima ideia desse secretario, colocar pediatras em apenas dois postos de saúde, durante o dia, imagine uma mãe e uma criança com vômitos , diarreia e dor, pegar um ônibus no jardim taruma ate a coronel antonino, isso e absurdo e abusivo, fico pensando no sofrimento que isso gera, sao crianças, por favor!
 
daniela dias em 25/09/2013 01:15:19
E aí Bernal? Lembra do seu slogan de campanha "As pessoas em primeiro lugar". Que lugar Sr. Prefeito? Nas filas dos postos de saúde? Por favor olhe por essa cidade que votou no senhor. Não foi um voto certo, mas o sr. ganhou. Cumpra com o seu dever.
 
Lia Silva em 24/09/2013 20:46:38
Ainda tem gente que é contra o governo trazer médicos de fora, Fala sério... Se aqui não tem ninguém interessado à trabalhar, que venham os de fora e faça o serviço ... Duvido que os críticos ao governo depende do SUS para sobreviver a este caos. Tem seus planos de saúde onde encontram os médicos lá os aguardando. Acorda Brasil, desse jeito nunca vamos pra frente.
 
Alexsandra Marques em 24/09/2013 20:41:20
NO HU/ UFMS TEM PEDIATRA MAS O DR TONHÃO DO SAMU DEU ORDEM PARA NÃO ENCAMINHAR NADA PRO HU UFMS PORQUE O PORTÃO TA FECHADO E ELE NÃO PODE ESPERAR ABRIR!!! A COISA TA FEIA MESMO!!! NINGUEM SABE MAS O QUE FAZER SAI UM RUIM ENTRA OUTRO PIOR! ISSO É BRASIL !! CADE O BERNAL?? TA ENROSCADO NAS CPIS !!
 
caio saldanha em 24/09/2013 18:40:55
ESTÁ PASSANDO DA HORA DO BERNAL TROCAR ESSE SECRETÁRIO DE SAÚDE.
 
francisco manoel em 24/09/2013 17:57:14
Existe muito cooperativismo na medicina, tudo para manter altos salários e baixa concorrência, o Governo investe altíssimo nos filhos da classe burguesa devido à desigualdade na formação educacional, onde o pobre acaba excluído em concorrência desleal, através de Universidades Públicas para não ter um retorno digno através do serviço público obrigatório. Isso tem que acabar! Médicos Estrangeiros já ou revalida para todos os médicos, inclusive os mais antigos que não se reciclaram.
 
Carlos Magno em 24/09/2013 17:56:35
Vergonha...frustração e indignação. Até quando teremos que pagar impostos e cumprir com nossos deveres de cidadãos (voto obrigatório p/ colocar esses políticos sem moral,no bem e bom),e ainda assim não ter direitos básicos como saúde,moradia e educação(direitos esses garantidos pela constituição), mas que infelizmente é só no papel,puro conto de fadas...
To começando a achar que o gigante adormeceu de novo....
 
ana paula ribas em 24/09/2013 17:38:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions