A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/11/2011 18:03

Lula e Mariza lamentam morte de Egídio Bruneto, líder do MST em MS

Marta Ferreira
Corpo de Egídio foi velado no MST em Campo Grande. Sepultamento será em Santa Catarina. (Foto: João Garrigó)Corpo de Egídio foi velado no MST em Campo Grande. Sepultamento será em Santa Catarina. (Foto: João Garrigó)

O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva enviou hoje carta de condolências ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra) e à família de Egídio Bruneto, morto ontem, aos 55 anos. Egídio, uma das principais lideranças do MST, foi vítima de acidente automobilístico na MS-164, a caminho do assentamento Itamarati, em Ponta Porã.

Na carta assinada por Lula e pela ex-primeira-dama Mariza Letícia, Egídio é lembrado como um “exemplo de militante incansável, com grande compromisso pela luta dos trabalhadores rurais”.

O texto segue dizendo que Egídio Bruneto foi “um homem de convicções firmes, leal e solidário, que por décadas percorreu o Brasil e o mundo ajudando a organizar e melhorar as condições de vida dos camponeses”.

No encerramento, Lula e Mariza Letícia se soladizaram com os parentes e companheiros de Egídio no MST. “ Neste momento de tristeza e perda, prestamos nossa solidariedade aos seus familiares e companheiros do MST”.

A morte de Egídio também motivou manifestações dos deputados estaduais Laerte Tetila e Calmo Almi, ambos do PT, na sessão de hoje na Assembleia

Legislativa.

No velório, realizado na sede do MST em Campo Grande, políticos como Zeca do PT e o deputado Pedro Kemp, do PT, se misturaram a integrantes dos movimentos sociais e defesa dos direitos humanos.

O corpo de Egídio vai ser sepultado em Dionísio Cerqueira, em Santa Catarina.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions