A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/11/2013 17:22

Em MS, 15% dos jovens de 15 a 29 anos têm dupla jornada

Lidiane Kober e Filipe Prado
Há dois anos e meio, Danilo trabalha em uma empresa de cerâmica (Foto: Cleber Gellio)Há dois anos e meio, Danilo trabalha em uma empresa de cerâmica (Foto: Cleber Gellio)

Em Mato Grosso do Sul, 15% dos 679 mil jovens, entre 15 a 29 anos, trabalham e estudam. A informação consta em estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgado nesta sexta-feira (29). O número garante ao Estado a sexta maior proporção de jovens com dupla jornada.

É o caso de Danilo Pedro Gizzi Cassapula, 19 anos. Das 7h30 até 17h30, ele trabalha no setor de compras de uma empresa de cerâmica e, a partir das 19h, cursa o quarto semestre de administração. “É uma correria danada”, comentou.

Apesar da rotina puxada, ele ainda arruma tempo para praticar exercícios e ir à igreja. “Vou para a academia depois da faculdade e, neste final de semana, vou participar de um retiro”, contou.

Na época de provas da faculdade, as coisas se complicam. “Sobra pouco tempo para estudar e o que aprendo é em sala de aula”, disse. O resultado, por enquanto, tem sido positivo. “Nunca peguei exames e a nota mais baixa foi 8,5”, destacou. Além disso, a dupla jornada lhe garante independência. “Consigo me sustentar”, afirmou.

Pesquisa – Ainda de acordo com a pesquisa do IBGE, dos 679 mil jovens sul-mato-grossenses, 131.047 (19,3%) só estudam, enquanto 329.315 (48,5%) só trabalham. Os demais 116.788 (17,2), não trabalham, nem estudam.

No ranking nacional, Santa Catarina é o Estado com maior percentual de jovens com dupla jornada. No total, 18,7% trabalham e estudam. O Piauí é o segundo na lista, com 17,5% de jovens com dupla jornada. Também figuram à frente de Mato Grosso do Sul, o Rio Grande do Sul (17%), Paraná (16%) e Goiás (15,9%).

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


Nada de excepcional da notícia veiculada. Tenho duas filhas, e ambas também estudam e trabalham. Eu, aos 14 anos já trabalhava "de carteira assinada e tudo", embora tivesse começado a labutar bem antes dos 14. Na minha época, já era perfeitamente normal os jovens assumirem jornada dupla. E não ha nada de heroico nisto.
 
Fernando Silva em 29/11/2013 20:04:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions