A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

08/12/2011 14:11

Em MS, unidade da Fiocruz prioriza saúde de indígenas e meio ambiente

Fernando da Mata

Além disso, saúde nas fronteiras e na sociedade estão inclusas nas prioridades do escritório regional, sediado em Campo Grande

Solenidade de inauguração da Fiocruz MS (Foto: João Garrigó)Solenidade de inauguração da Fiocruz MS (Foto: João Garrigó)

Meio ambiente, populações indígenas, fronteiras e sociedade. Áreas com enfoque na saúde que são prioritárias para a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em Mato Grosso do Sul. A instituição inaugurou, nesta quinta-feira (8), o escritório regional em Campo Grande.

Por enquanto, a estrutura abrigará apenas um escritório técnico com representantes de cada área temática. Salas de aula e laboratórios de pesquisa serão construídos em um período de dez anos, de acordo com o coordenador da Fiocruz no estado, Rivaldo Venâncio da Cunha.

“A Fiocruz chega em Mato Grosso do Sul para somar, não para dividir. Não para inventar, mas para integrar com a cultura existente no estado”, afirmou Cunha.

Dentre os laboratórios que serão construídos, estão o de biologia celular e molecular e o de farmacologia pré-clínica. Enquanto eles não ficam prontos, as pesquisas estão sendo desenvolvidas em parceria com instituições de ensino parceiras, como a UFMS e UEMS - Universidades Federal e Estadual de Mato Grosso do Sul.

O presidente nacional da Fiocruz, Paulo Gadelha, destacou que os 30 anos de trabalho indireto em Campo Grande e o fato de Mato Grosso do Sul ser um local estratégico foram fatores determinantes para a implantação da Fiocruz no estado.

“A presença aqui dará maior visibilidade nacional para aquilo que é desenvolvido no estado e potencializa as pesquisas”, enfatizou Gadelha.

A titular da Secretaria Estadual de Saúde, Beatriz Dobashi, ressaltou que o processo de implantação da Fiocruz começou há quatro anos.

“Naquela época, uma caravana composta por várias autoridades foi até o Rio de Janeiro propor a implantação da unidade do Centro-Oeste em Mato Grosso do Sul. Isso se concretizou. A inauguração consolida a parceria do estado com a Fiocruz e o SUS [Sistema Único de Saúde] no estado”, comemorou a secretária.

Além dos representantes da Fiocruz e da secretária de saúde, estavam presentes várias autoridades na inauguração. Dentre elas: a secretária-adjunta municipal de Saúde, Ana Lúcia Lírio; o vice-reitor da UFMS, João Ricardo Tognini; o reitor da UEMS, Fábio Edir Costa; e o deputado estadual Paulo Duarte (PT), representando a Assembleia Legislativa.

Descerramento da placa de inauguração do escritório regional da Fiocruz (Foto: Peter Ilicciev/Assessoria)Descerramento da placa de inauguração do escritório regional da Fiocruz (Foto: Peter Ilicciev/Assessoria)

Áreas temáticas - As principais áreas temáticas de atuação da Fiocruz em Mato Grosso do Sul são: Meio Ambiente e Saúde, com enfoque na biodiversidade do Cerrado e do Pantanal, além do agronegócio; Saúde das Populações Indígenas; Saúde e Sociedade; e Saúde nas fronteiras.

Alguns projetos estão em andamento, como o de implantação de observatórios de saúde na fronteira com o Paraguai e com a Bolívia e o curso de especialização em atenção básica em saúde da família.

Fiocruz em MS - O escritório regional da Fiocruz é o único da instituição na região Centro-Oeste e fica na região do bairro Parati, em Campo Grande.

Vinculada ao Ministério da Saúde, a instituição abriga, em âmbito nacional, atividades que incluem: o desenvolvimento de pesquisas; a prestação de serviços hospitalares e ambulatoriais de referência em saúde; a fabricação de vacinas, medicamentos, reagentes e kits de diagnóstico; o ensino e a formação de recursos humanos; a informação e a comunicação em saúde, ciência e tecnologia; o controle da qualidade de produtos e serviços; e a implementação de programas sociais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions