A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

10/10/2011 14:38

Em nove meses, 6 mil empresas iniciaram atividades em MS, segundo Jucems

Edmir Conceição*

Outro destaque do balanço divulgado pela Junta Comercial é em relação aos números de alterações de empresas, como aumento de capital,

Setor de confecção é um dos que mais cresce. (Foto: Rachid Waqued)Setor de confecção é um dos que mais cresce. (Foto: Rachid Waqued)

Entre janeiro e setembro deste ano nada menos que 6.044 empresas iniciaram atividades em Mato Grosso do Sul, de acordo com dados da Jucems (Junta Comercial de Mato Grossso do Sul). Segundo a Judcems, esse saldo está bem acima dos egistrados no mesmo período do ano passado e de 2009 quando a constituição de empresas chegou a 5.731 e 6.010 respectivamente.

No mês de setembro de 2011 a Jucems registrou 754 empresas constituídas contra 565 no mesmo período do ano passado, num acréscimo de 33%. Este saldo é o melhor do histórico das estatísticas em relação aos meses de setembro desde o ano de 2000. É também o terceiro melhor do mesmo histórico, ficando atrás do mês de agosto deste ano com a constituição de 763 empresas e de março de 2010 com 792 novas unidades.

De acordo com o diretor-presidente da Junta, Wagner Bertoli, o mês de setembro em Mato Grosso do Sul foi marcado pela abertura de novos empreendimentos como shoppings, por exemplo, favorecendo o aquecimento da economia. “Se temos novas empresas temos mais gente trabalhando, criando novos nichos e movimentando a economia”, afirmou.

Economia aquecida - Outro destaque do balanço divulgado pela Junta Comercial é em relação aos números de alterações de empresas, ou seja, quando há situações em que houve, por exemplo, aumento de capital, alteração de contrato social, estabelecimento de um novo endereço, e outras ações que mostram a empresa muito ativa.

Entre os meses de janeiro e setembro deste ano a Jucems registrou 9.687 alterações contra 7.999 nos nove primeiros meses de 2010 num aumento de 21%. “É disparado melhor resultado que dos outros anos”, destacou Wagner Bertoli. A partir de 2006, a Junta não registrou mais o movimento de empresas canceladas por Lei.

Wagner Bertoli também destacou o balanço das aberturas de filiais de empresas. Desde janeiro até agora já são 1.137 filiais constituídas, número que quase alcança o total registrado durante todo o ano passado, que foi de 1.286 novas unidades. Somente no mês de setembro de 2011 foram abertas 159 filiais contra 103 no mesmo período do ano passado, num acréscimo de 54,3%. “É importante destacar não somente a abertura de filiais, mas o resultado, ou seja, quanto de emprego elas vão gerar”, ressaltou o diretor-presidente da Junta.

(*) Com informações de Bianca Caruso



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions