A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

24/01/2013 14:57

Canteiro de obras de fábrica está parado há 10 dias em Três Lagoas

Gabriel Neris
Trabalhadores de Três Lagoas decidiram entrar de greve (Foto: Ricardo Ojeda/Perfil News)Trabalhadores de Três Lagoas decidiram entrar de greve (Foto: Ricardo Ojeda/Perfil News)

Cerca de 3,5 mil operários que trabalham na construção da fábrica de fertilizantes da Petrobras, em Três Lagoas, estão de braços cruzados há 10 dias. Hoje (24) à tarde será entregue a pauta aos representantes do consórcio UFN3, responsável pela obra, com 27 itens.

De acordo com o presidente da Fetricom/MS (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Mato Grosso do Sul), Webergton Sudário da Silva, houve reunião no período da manhã para definir a pauta que será entregue ao consórcio. Estiverem presentes na reunião representantes do Sintricon (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil e do Mobiliário de Três Lagoas), do Sintiespav (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil), e da comissão de trabalhadores.

Inicialmente os operários não queriam negociar com os sindicatos, mas tiveram que acatar a determinação do desembargador Nery Sá e Silva de Azambuja da justiça do trabalho do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região. Segundo Webergton, houve avanço nas negociações já que a empresa receberá a proposta.

Entre as principais reivindicações estão a antecipação do reajuste salarial, o pagamento das horas “in itinere”, tipo de hora extra caracterizada no trajeto do empregado do trabalho a residência e vice-versa, 100% de horas extras aos fins de semana e feriados e 75% durante a semana, aumento da folga de campo, e a melhoria das condições e ambiente. Os operários também reclamam das condições nos alojamentos.

Os operários dizem que procuraram os sindicatos que representam a categoria há três meses, mas ninguém teria ouvido as reivindicações. Os trabalhadores então decidiram acionar a Conticom (Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e da Madeira) e a Fetricom/MS.

“São questões fáceis de ser resolvidas, não haveria a necessidade de uma paralisação se os sindicatos tivessem apurado as denúncias. Mas como isso não foi feito as reivindicações se acumularam”, afirmou o dirigente da Conticom, Valdemir de Oliveira.

Prefeitura abre amanhã processo seletivo para 19 vagas temporárias
As inscrições para o processo seletivo da Prefeitura de Campo Grande com 19 vagas abrem amanhã (25). Os profissionais vão atura temporariamente na Se...
IFMS está com inscrições abertas para cursos técnicos integrados ao ensino médio
O IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) está com inscrições abertas para 1,3 mil vagas em cursos técnicos integrados ao nível médio, para in...
UFMS abre dia 27 inscrição para selecionar professores substitutos em 8 cidades
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) abre no dia 27 deste mês 25 vagas para professores substitutos em oito municípios. As oportunidad...
Prefeitura abre segunda inscrições para seleção de servidores para cemitérios
A Prefeitura de Campo Grande abre na próxima segunda-feira (25) as inscrições de um processo seletivo para contratar 19 profissionais em caráter temp...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions