ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 29º

Empregos

Concurso com salário de R$ 28,8 mil tem concorrência de 515 candidatos por vaga

A primeira prova do certame será realizada no próximo domingo (30)

Por Adriano Fernandes | 24/01/2022 21:28
Sede da Defensoria Pública em Campo Grande (Foto: Divulgação/Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul)
Sede da Defensoria Pública em Campo Grande (Foto: Divulgação/Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul)

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul recebeu 3.611 inscrições no concurso público com 7 vagas para defensores e defensoras substitutos. O candidato que conseguir superar a concorrência de 515 candidatos por vaga vai ganhar salário de R$ 28.884,20, conforme o edital do certame. 

A primeira prova será realizada no próximo domingo (30) na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). "Alertamos os candidatos que observem devidamente o seu bloco e sala, e compareçam com antecedência para evitar aglomerações. Além disso, é válido destacar que o candidato de fora do Estado também fique atento ao nosso fuso horário”, destaca a defensora pública-geral em exercício, Maria Rita Barbato. 

No dia da prova, a Comissão de Concurso da Defensoria Pública de MS, composta por defensoras e defensores públicos, estará presente na UCDB. Como medida de promoção da igualdade de oportunidades no mercado de trabalho, serão reservadas do total de vagas, os percentuais de 5% (cinco por cento) às pessoas com deficiência, 30% (trinta por cento) às pessoas negras e 5% (cinco por cento) às pessoas indígenas. 

O certame prevê contratação imediata mais cadastro reserva e recebe a organização da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Serão cinco etapas: a primeira e a segunda etapas executadas pela FGV e as demais pela Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso do Sul, por sua Comissão de Concurso. 

Os candidatos passarão primeiro pela prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório e, em seguida, por duas provas escritas subjetivas, ambas também de caráter eliminatório e classificatório, sendo a primeira composta de 10 questões teóricas e a segunda, de duas peças jurídicas. Depois, a Comissão de Concurso montada pela Defensoria Pública fará a investigação social do candidato, que pode ser eliminado e, por último, realizará provas orais, de caráter eliminatório e classificatório. 

A quinta e última etapa, é a avaliação dos títulos, apenas classificatória.  

Nos siga no Google Notícias