A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

24/06/2009 13:16

Empresa nega disputa política pelo comando do Sinditáxi

Redação

Taxista há 33 anos, Moacir Joaquim de Matos, 53 anos, dono da Rádio Táxi Campo Grande, negou qualquer interferência da sua empresa na mobilização para afastar Waltrudes Pereira Lopes do Sinditáxi (Sindicato dos Taxistas de Mato Grosso do Sul). "A empresa não tem amparo legal para tomar dinheiro de ninguém", ressaltou, negando estar na disputa política com a Coopertáxi (Cooperativa dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários e Táxi de Campo Grande).

Segundo Matos, existe uma mobilização de todos os taxistas da Capital, em torno de mil profissionais entre auxiliares e titulares, em decorrência de indícios de desvio de recursos no Sinditáxi.

Como Lopes está no quarto mandato, há 12 anos na presidência do sindicato, Matos afirmou que a situação atual reflete um erro da categoria, ao permitir reeleições indefinidas. Ele defendeu a mudança do estatuto da entidade que só permita uma reeleição para evitar problemas semelhantes no futuro.

Ele disse que a disputa com a Coopertáxi é por clientes. "Não disputo poder no sindicato", destacou. A cooperativa criada há quase 30 anos vem passando por dificuldades financeiras.

Prazo para renovação de contratos do Fies é prorrogado para 30 de novembro
Os estudantes poderão renovar os contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) até 30 de novembro. Originalmente, o prazo terminava hoje (20)...
Tratamento para câncer de próstata ganha genérico inédito
A Anvisa publicou hoje (20) o registro do medicamento genérico acetato de abiraterona, que é utilizado no tratamento de pacientes com câncer de próst...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions