A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

26/09/2013 14:01

Empresa nega qualquer "envolvimento com máfia do câncer" em MS

Zana Zaidan

A empresa Mafra Hospitalar nega que tenha firmado contrato no valor de R$ 200 mil por mês com a Fundação Carmen Prudente, mantenedora do Hospital do Câncer. Membros da então diretoria do Hospital são acusados por desvio de verba pública pelo Ministério Público, Polícia Federal e Controladoria Geral da União.

Por meio de nota encaminhada ao Campo Grande News, a empresa, com sede em Ribeirão Preto (SP), afirma que não foi firmado contrato de R$ 200 mil mensais para a distribuição de medicamentos, ou qualquer tipo de benefício indevido ou superfaturamento do preço de mercadorias que foram comercializados junto à Fundação.

Em depoimento à CPI da Saúde, o ex-diretor da empresa, Brener Zan, informou que tinha firmado o contrato porque o serviço da empresa era melhor e pensou nos doentes com câncer. 

Indenizações por morte no trânsito crescem 24% em relação a 2016
O número de indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Seguro Dpvat) entre janeiro e novemb...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions