A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/03/2010 09:25

Empresária diz que 8 bandidos participaram da ação

Redação

Depois do susto, a dona da fábrica de forros de PVC - D'Itália, Anita Muniz de Souza, detalha como foi passar quase uma hora nas mãos de assaltantes.

Por volta das 7h30 da manhã, ela foi surpreendida por 3 homens, dentro de casa, na Chácara Cachoeira. Anita, de 48 anos, conta que o plano dos assaltantes começou bem cedo, por volta das 7h.

O grupo teria forjado uma colisão no carro da filha da empresária, batendo na traseira do veículo quando a jovem seguia para o trabalho.

Quando a filha de 25 anos desceu do carro, um Honda Civic, foi rendida e obrigada a levar os bandidos até a residência da família, algumas quadras depois do local da abordagem.

Já na casa da família, os ladrões dominaram a empresária e também uma funcionária. A vítima acredita que pelo menos oito homens participaram da ação.

Segundo Anita, três deles seguiram com ela até a fábrica da empresa, na avenida Interlados, e outros ficaram com a filha e a empregada na residência.

"No caminho, um desceu e foi substituído por outro", detalha sobre o percurso feito no Honda Civic.

Durante a viagem, ela diz que foi cobrada sobre dinheiro que estaria na empresa e informou que o pagamento dos funcionários ocorreu ontem, o que tinha zerado o caixa. Mesmo assim, os assaltantes continuaram com o plano.

Ao chegar na sede da empresa, ainda no estacionamento, Anita diz que tentou sinalizar para empregados que já estavam em serviço sobre o assalto, "mas ninguém reparou", lamenta.

Sem nenhuma reação dos funcionários, a mulher começou a gritar e os assaltantes invadiram a empresa. Ela diz que depois disso, o marido, que estava no primeiro andar do prédio, percebeu a ação dos bandidos e conseguiu pular para o depósito de materiais e depois para a casa do vizinho, que acionou a Polícia.

Quando perderam o controle da situação, um dos assaltantes começou a agredir Anita, conta a vítima. "mas depois saíram correndo. Não sei de onde tirei forças", comenta.

Ela tem certeza que foi monitorada por dias, porque "eles conheciam toda a rotina da minha casa", explicou.

A empresária, a filha e a funcionária estão neste momento no Garras, onde prestam depoimento.

A vítima conta que foi o segundo assalto contra a empresa.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions