A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/06/2009 17:15

Enersul prevê um reajuste de 8,5% para o ano que vem

Redação

A estimativa da Enersul é de que o reajuste da energia elétrica para 2010 fique em torno de 2,6% mais o índice da inflação. A informação foi dada na tarde de hoje pelo vice-presidente da empresa Sidney Simonaggio, que fez um prestação de contas sobre a performance da Enersul aos deputados estaduais.

Para 2011, o índice deve ficar um pouco maior, cerca de 8,1% mais a inflação do período. Levando-se em consideração uma inflação de 5,9% (medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2008), o reajuste pode chegar a 8,5% em 2010 e 14% em 2011.

O aumento para o ano que vem será mais suave, porque os consumidores ainda estarão recebendo o ressarcimento do que foi cobrado indevidamente em 2003.

Outra notícia passada aos parlamentares foi a do cronograma de instalação do novo Call Center da Enersul. Simonaggio disse que estará em operação a partir de 1º de setembro, já que a entrega de alguns equipamentos, inclusive uma nova central telefônica, está atrasada. A data inicial era 1º de agosto.

O Call Center em Campo Grande funcionará 20 horas por dia, das 20h às 00h o atendimento será transferido para uma central em São Paulo. "Nós estamos brigando por estas 4 horas também, pois esta central representa mais 111 empregos para Mato Grosso do Sul", disse o deputado Paulo Corrêa (PR).

Simonaggio esclareceu ainda que a redução do preço da tarifa de energia em mais 5% parece difícil de acontecer. Segundo ele, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) não vê uma forma de imputar estes custos de perda a empresa transmissora. Os 5% são referentes a perda que acontece, naturalmente, durante a transmissão da usina de Ilha Solteira até Campo Grande.

De acordo com Corrêa, anteriormente a medição da compra de energia era feira em Campo Grande, depois que o governo federal mudou as regras do setor, a medição passou a ser feita em Ilha Solteira, da usina até a capital, perde-se 5% do que é registrado.

Interior - O deputado Paulo Corrêa lembrou das solicitações de algumas câmaras municipais do interior do Estado, que pedem que a Enersul faça prestação de contas em alguns municípios. Ele disse que os parlamentares de Corumbá já fizeram uma solicitação formal. O presidente da empresa informou que estará à disposição dos vereadores.

Também participaram da reunião os deputados Paulo Duarte (PT), Antônio Carlos Arroyo (PR), Coronel Ivan (PDT), Marquinhos Trad (PMDB), Youssif Domingos (PMDB) e Professor Rinaldo (PSDB).

Indenizações por morte no trânsito crescem 24% em relação a 2016
O número de indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Seguro Dpvat) entre janeiro e novemb...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...
UFMS recebe inscrições para vários cursos no Vestibular 2018
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions