A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/05/2015 16:43

Enormes buracos tomam conta de 143 km da BR-060 e revoltam motoristas

Antonio Marques
Vários trechos da BR-060 que somam 143 km são considerados pista RUIM pelo próprio Dnit (Foto: Eluzana Bitencourt Maidana)Vários trechos da BR-060 que somam 143 km são considerados "pista RUIM" pelo próprio Dnit (Foto: Eluzana Bitencourt Maidana)

A rodovia federal BR-060, que liga a BR-163, no posto São Pedro, ao município de Chapadão do Sul, está com 143 quilômetros tomados por buracos. A informação é do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte), que alerta aos motoristas para seguirem com atenção. Alguns usuários dizem que a rodovia está abandonada há mais de cinco meses.

Para o representante comercial José Gonçalves, morador de Camapuã, que utiliza a rodovia ao menos uma vez por semana, a BR-060 está há mais de cinco meses sem qualquer manutenção. Ele transporta pneus de Campo Grande para Chapadão do Sul em uma camioneta F-4000. “Com o aumento do período de chuvas no início do ano, as condições da pista só piorou e uma empresa que fazia manutenção na região abandonou as obras há mais de cinco meses”, comentou.

Segundo Gonçalves, a viagem de Camapuã a Chapadão, de 246 quilômetros, que ele fazia em três horas com a rodovia em bom estado, agora demora, no mínimo, quatro horas e meia. “Viajo com um veículo grande e, mesmo conhecendo a estrada, dirijo com muita atenção. Se fosse carro de passeio seria muito pior”, ressaltou o comerciante.

O motorista de ônibus Luiz Carlos da Rocha, que percorre diariamente o trecho entre a BR-163 e a cidade de Camapuã, também relatou que a rodovia está em condições bastante ruim. “A buraqueira toma conta da pista após rodar 5 km a partir do posto São Pedro. São pelo menos 15 quilômetros de buracos, em que é necessário ter muita atenção”, alertou ele.

O Dnit reconhece que a rodovia está em condição "ruim". No site do órgão, há informação de que há muitos buracos em 143 quilômetros, o que representa 58% do trecho entre a BR-163 e a divisa com o estado de Goiás. 

O superintendente regional do Dnit-MS, Thiago Carim Bucker, informou que “a rodovia encontra-se em fase de contratação de serviços de recuperação. Os serviços deverão se iniciar em aproximadamente 15 dias”, afirmou.

Em relação ao abandono, o Departamento alegou que a empresa que realizava a manutenção na rodovia abandonou as obras no ano passado e o contrato foi reincidido.



Uma fina camada de asfalto sobre a terra batida. Enquanto as rodovias forem construídas dessa forma, que não respeita as normas técnicas e é uma verdadeira piada com o dinheiro do cidadão, vamos conviver com muitos buracos. Rodovias têm que ser bem construídas, com uma espessa camada de asfalto sobre uma base bem preparada. É uma vergonha que o DNIT pague empreiteiras para construir estradas assim. Isso é jogar dinheiro no lixo!
 
Luiz Pereira em 11/05/2015 17:44:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions