ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  19    CAMPO GRANDE 

Cidades

Epidemia de furtos atormenta comerciantes no Tiradentes

Por Redação | 07/05/2010 08:31

Uma epidemia de arrombamentos. Assim os comerciantes do bairro Tiradentes definem a onda de furtos que tem tirado o sono de quem mora ou trabalha na região.

Na madrugada de hoje mais um estabelecimento foi alvo dos ladrões, desta vez um depósito de material de construção que funciona ao lado de um pet shop, na rua José Nogueira Vieira.

A proprietária, Eliete Verão, de 37 anos, afirma que a maioria dos objetos furtados era de pequeno valor, o mais caro deles um monitor de LCD, mas deixaram um rastro de desordem e paredes pichadas. "São vândalos", lamenta.

Ela conta que acordou de madrugada com o telefonema de policiais militares, avisando que a loja dela havia sido arrombada e os ladrões foram presos, um deles de 19 anos e outro um garoto de 13 anos.

O drama vivido por Eliete Verão já se tornou rotina para os comerciantes do Tiradentes. Enquanto ela relatava o arrombamento de suas lojas, outra comerciante, que é cliente do pet shop, chegou e contou que também teve seu estabelecimento arrombado, na Sexta-Feira Santa.

Francisca da Silva, 71 anos, tem um ateliê, rua Getúlio Costa Lima, que foi revirado e teve alguns objetos subtraídos. "Graças a Deus que não levaram roupas de clientes", conta.

Um comerciante, que não quis ser identificado, diz que os arrombamentos "se tornaram uma epidemia". Ele diz que tinha uma lanchonete e que foi vencido pelos ladrões, cansado dos furtos fechou as portas. Abriu uma garaparia, que também foi arrombada.

Eliete Verão ressalta a importância do policiamento ostensivo e lembra que, em seu caso, graças a ação da PM os arrombadores foram presos.

Também na rua José Nogueira Vieira um salão de beleza e um consultório de odontologia foram alvo dos ladrões, segundo moradores e comerciantes. No consultório foi instalada uma grade de proteção.

Recentemente investigadores do 4º Distrito Policial identificaram 12 adolescentes responsáveis por furtos na região. Há inclusive imagens de circuito de segurança de uma casa arrombada, que mostram os garotos saindo com uma televisão de 32'' em plena luz do dia. De acordo com o delegado Wellington de Oliveira, a maioria é usuária de drogas e furta para sustentar o vício.

Nos siga no Google Notícias