A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

18/06/2018 11:24

Escolas de MS levarão em conta características regionais no ensino

Governador entregou o documento sobre ensino estadual ao ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva

Leonardo Rocha e Mayara Bueno
Ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva, recebe o currículo de MS, das mãos do governador Reinaldo Azambuja (Foto: Marina Pacheco)Ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva, recebe o currículo de MS, das mãos do governador Reinaldo Azambuja (Foto: Marina Pacheco)

A secretária estadual de Educação, Maria Cecília Amêndola, afirmou que as escolas de Mato Grosso do Sul devem características regionais no ensino pedagógico, já no ano que vem, quando vai funcionar a nova base nacional curricular. Ela explicou esta mudança durante evento que teve a participação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e do ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva.

Neste evento, que ocorreu no Hotel Chácara Lago, o governador entregou ao ministro a primeira versão “curricular” de Mato Grosso do Sul, que mostra um estudo feito junto à comunidade escolar sobre as competências e métodos de ensino que devem usados nas escolas estaduais.

Maria Cecília explicou que este documento local segue a base nacional, mas tendo as particularidades de Mato Grosso do Sul, de acordo com cada região. “Por exemplo as escolas que ficam na fronteira de cidades como Ponta Porá e Corumbá, possuem demandas diferentes de ensino, em relação a cultura local”.

Ela adiantou que para esta base nacional que será formada neste ano, vão entrar novas competências voltadas ao aspecto emocional, como trabalho em grupo, convivência e interação social, assim como lições sobre respeito e cotidiano. 

Avanço – O ministro Rossieli Soares da Silva confirmou que Mato Grosso do Sul foi o primeiro Estado a entregar a primeira versão do “currículo” estadual, para base nacional. “O Estado assumiu um protagonismo que vai ajudar a empurrar o restante do Brasil”, elogiou.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) também mencionou que este documento ainda vai passar por outras discussões públicas, antes de chegar a versão final. “Se trata de um trabalho coletivo para melhorar o ensino, que teve a adesão dos municípios”, disse o tucano.

A expectativa do Ministério da Educação é receber estes currículos estaduais até o final do ano, para que depois possa definir a base comum nacional de ensino, que vai entrar em prática no ano que vem nas escolas em todo Brasil.

A Base Nacional é um documento que vai definir quais as aprendizagens essenciais, para que todos os alunos possam se desenvolver ao longo de todas as etapas. Ela vai nortear as redes de ensino dos estados, para as escolass públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions