A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/08/2009 12:28

Exumação descarta tráfico de órgãos em Ponta Porã

Redação

A exumação do corpo da paraguaia Tomasa Cabanas, que morreu no dia 19 de junho deste ano, após dar a luz a gêmeos no Hospital Regional de Ponta Porã, descarta qualquer possibilidade de tráfico de órgãos.

A suspeita foi levantada recentemente pela imprensa e chegou ao conhecimento da administração municipal, por meio do cônsul do Paraguai em Ponta Porã, Luis Sosa.

A exumação foi realizada ontem, no cemitério de Pedro Juan Caballero, e acompanhada por vários jornalistas, autoridades paraguaias e profissionais do setor de saúde, além do Judiciário do país vizinho.

O advogado Miguel Angel Martinez Lopez, a pedido do cônsul paraguaio, acompanhou todos os procedimentos da exumação.

O médico forense César Vilhagra efetuou os procedimentos e não constatou irregularidades no corpo da mulher paraguaia.

O caso

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions