A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 26 de Abril de 2018

09/12/2017 10:56

Fabricante de azeite retirado de mercados diz que foi cerceada em contraprova

Aline dos Santos

Uma das marcas de azeite retiradas de supermercados do Estado, a Malaguenza informa que o laudo apresentado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) provoca indignação e aponta que não teve direito à contraprova.

A nota da Olivenza Indústria de Alimentos Ltda , fabricante do azeite, foi enviada neste sábado (dia 9) ao Campo Grande News.

“Informamos que o laudo do azeite extravirgem da marca Olivenza - lote 16D18, apresentado pela ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, publicado em 31 de março de 2017, causa indignação, pois a empresa foi cerceada da contraprova, uma vez que no momento da abertura dos produtos para o ensaio estava rompida e violada amostra, impossibilitando a perícia”, diz a nota de esclarecimento.

A empresa ainda cita que está à disposição para análises necessárias dos órgãos competentes de avaliação dos produtos e que prima pela qualidade. “Conclui-se, portanto, que a Olivenza está isenta de qualquer irregularidade não resolvida, já que o ocorrido independe da mesma tornando-se injusta alegações desta natureza. Em todo caso, as providências necessárias estão sendo tomadas”.

O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) retirou 2.112 litros de azeite de oliva de quatro marcas com problemas em Mato Grosso do Sul. Amostras indicavam fraude ou erros na embalagem. Fiscalização abrangeu 64 marcas e 84 empresas em todo o país. Dados regionais foram encaminhados, nessa semana, à reportagem.

No Estado, lotes das marcas Malaguenza e Quinta da Boa Vista foram considerados não conformes por conter azeite não refinado ou lampante, além de outros óleos como de soja na composição. Isso é proibido pela legislação brasileira. Já Faizão Real e Figueira da Foz, junto com a Quinta da Boa Vista, acabaram apresentando erro de informação no rótulo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions