A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

15/04/2011 20:19

Falta de álcool anidro pode aumentar preço da gasolina mais uma vez em MS

Marta Ferreira e Paula Vitorino

Entre motoristas de postos, a versão da falta de anidro seria uma desculpa para um aumento previsto neste sábado

Sem gasolina para abastecer, caminhões ficam parados em frente a distribuidora. (Foto: João Garrigó)Sem gasolina para abastecer, caminhões ficam parados em frente a distribuidora. (Foto: João Garrigó)

A disparada do consumo de gasolina, em detrimento do etanol, já está provocando em Mato Grosso do Sul um quadro semelhante ao de estados como São Paulo e Mato Grosso, onde o abastecimento começa a ficar complicado. Distribuidoras já estariam racionando combustível e, pior para o consumidor, preparando novos aumentos.

O problema, diz o setor, não é falta do combustível a base de petróleo, mas sim do álcool anidro (puro), que é misturado à gasolina. Como o consumo do produto aumentou muito, as usinas não estariam dando conta de suprir a demanda de álcool puro.

Enquanto isso, as bombas de álcool, o etanol, estão lotadas do combustível, que não está compensando em Mato Grosso do Sul dado o alto preço perto da gasolina.

A fila de caminhões na distribuidora da Petrobras de combustível em Campo Grande, na Vila Eliane, é um reflexo da situação. Nesta tarde, ao menos 30 caminhões deixaram o local sem conseguir abastecer de gasolina e outros cerca de 70 saíram com menos de 50% do tanque carrego do combustível. Diariamente mais de 100 caminhões passam pelo local para buscar gasolina.

Motoristas esperaram durante o dia todo para tentar conseguir abastecer de gasolina, mas terão de esperar até a manhã de sábado. Motoristas esperaram durante o dia todo para tentar conseguir abastecer de gasolina, mas terão de esperar até a manhã de sábado.

Estratégia - Mas entre os motoristas dos caminhões, que esperavam para tentar conseguir o combustível na distribuidora, a versão para incomum falta de gasolina nesta sexta-feira (15) é outra.

Para os motoristas, o real motivo do combustível estar sendo “segurado” é para esperar um novo aumento, que seria feito à 0h de sábado (16), e repassar a gasolina já com o preço reajustado. A estratégia de “segurar” o combustível seria uma pratica comum entre as distribuidoras na véspera de aumentos.

“Amanhã é que vamos saber realmente a verdade, pode ser que esteja mesmo faltando o anidro. Falaram pra gente que amanhã cedo vai ter combustível, vamos ver se o preço vai ter mudado e o combustível vai reaparecer nos tanques da distribuidora. Somos apenas motoristas, o pessoal aqui não dá satisfações do que está acontecendo, mas é sempre assim: quando vai ter aumento seguram o combustível um dia antes para abastecermos com o reajuste”, afirma o motorista identificado como Jeferson, que veio da cidade de Corumbá para buscar gasolina.

Ele chegou à distribuidora por volta das 5h e saiu do local somente às 18h, sem conseguir abastecer o caminhão de gasolina.

“Ia abastecer 20 mil litros, mas só liberaram 5 mil litros. Para o meu patrão não adianta, é uma viagem muito longa para voltar com o tanque quase vazio e trocar pro diesel ou álcool também não adianta, as bombas do posto já estão cheias desses. Vou pernoitar na Capital e amanhã ver ser consigo abastecer”, diz.

Outros motoristas, de cidades do Interior e da Capital, também relataram a mesma situação, sendo que alguns não conseguiram nem 1/3 de gasolina que pretendiam abastecer.

De acordo com os motoristas, hoje pela manhã, ao chegar à distribuidora, eles foram informados de que o cronograma de abastecimento de cada veículo não estava mais valendo e o fornecimento da gasolina ia ser feito de acordo com a disponibilidade da distribuidora, que determinou a quantidade de combustível que cada caminhão poderia levar.

“O que não faz sentido é o fato de alguns poderem abastecer e outros não. Se não tem combustível, não tem pra ninguém, por que só alguns postos podem sair com gasolina? Os postos da Capital são privilegiados, sabem que se faltar combustível aqui o barulho é maior e no Interior é mais fácil passar despercebido”, questiona um motorista que não quis se identificar.

Os funcionários da distribuidora não quiseram falar com a reportagem e informaram que o responsável está viajando. A reportagem também não conseguiu contato com a assessoria da Petrobras, no Rio de Janeiro.

Justificativa - O diretor de comunicação do Sinpetro (sindicato que reúne os postos de combustíveis no Estado), Marcos Vilalba, admite que pode haver aumento para o consumidor, mas diz que essa é a única alternativa do setor.

Segundo ele, os postos são os mais prejudicados na situação, pois o consumidor, mesmo que precise procurar mais, vai encontrar gasolina.

“O revendedor que fica sem o produto acaba sendo o mais penalizado” Vilalba afirma que, em situações assim, cabe ao governo federal adotar medidas. Uma delas, afirma, seria reduzir o percentual de álcool anidro na gasolina, hoje em 25%.

Carro roubado no Rio de Janeiro é recuperado em estrada rumo ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...
Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...


É incrível como as coisas no nosso país acontecem. Até onde eu sei somos nós que devemos ser a voz ativa em nosso país e não deixar que o governo toma conta da situação e faça o que bem entender. Acredito que já passou da hora de mudarmos essa situação, pois senão, pelo que estou vendo, daqui mais pra frente estaremos pagando o valor de 2 a 3 litros de leite em um litro de combustivel, isso se já não estiver pagando em algumas regiões. O que posso dizer que é um absurdo. Eu sei que é complicado atualmente ficarmos sem esses bens de consumo no dia a dia, mais acredito que se nós afrontarmos podemos conseguir algo de bom. O que falta na verdade é a nossa união em prol de algo que nos trará um ganho, ou melhor, um custo ou despesa menor.
 
Fábio Henrique em 17/04/2011 12:13:16
A SITUAÇÃO ESTA ASSIM PORQUE NÃO EXISTE CONCORRENCIA,
DE FORMA QUE ESTAMOS NAS MÃOS DE MEIA DUZIA DE, POLITICOS
E EMPRESARIOS INESCROPULOSOS, E NÃO TEMOS A QUEM RECORER
 
Romario Levi em 17/04/2011 08:58:30
É SIMPLES A POPULAÇÃO TEM QUE PARAR DE ANDAR À TOA E DEIXAR DE CONSUMIR TANTO, COSEQUÊNCIA O PREÇO CAI, É A LEI DA OFERTA E PROCURA.
 
Eduardo Garcia em 16/04/2011 12:41:54
Se ninguém procura o etanol e os tanques dos postos estão cheios porque o preço do alcool não diminui?
 
Daniel Silva em 16/04/2011 12:09:54
Se a desculpa for falta de alcool pelo fato do periodo da entresafra de cana,vamos esperar que no auge da produção de cana com certeza eles vão lembrar de baixar os preços para fazer o ajuste.A grande questão que quando é para puxar p/ o lado deles é facil de lembrar em aumentar preços,mas quando é p/ o lado do consumidor ninguém se lembra em baixar preços.Vamos esperar quem viver verá.Vamos todos nós que vamos aos postos abastecer,comprar nariz de palhaço e assumir nossos papéis frente a estes governantes corruptos.
 
Leandro Goncalves em 16/04/2011 08:47:18
O ENGRAÇADO É QUE O GOVERNO INCENTIVOU A POPULAÇÃO A COMPRAR VEÍCULOS FLEX, INCENTIVOU AS USINAS DE CANA-DE-AÇUCAR A SE INSTALAREM DANDO SUBSÍDIOS AS MESMAS COM A CONDIÇÃO DE FORNECER ETANOL A POPULAÇÃO LOCAL, AGORA, AS USINAS QUEREM COMERCIALIZAR AÇUCAR PORQUE É MAIS LUCRATIVO, DEIXANDO DE PRODUZIR ETANOL, VINDO COM A DESCULPA DA FAMOSA "ENTRE-SAFRA", BALELA... CADÊ OS NOSSOS REPRESENTANTES POLÍTICOS EM QUEM VOTAMOS PARA BATER PÉS E MÃOS EM FAVOR AOS SEUS ELEITORES.
É BRINCADEIRA NEH!!!
 
MARCIO CABRERA em 16/04/2011 02:52:57
Da mesma forma que na administração pública (quer no executivo, quer no legislativo) não há políticos, mas apenas corruptos e simples ladrões do erário, no meio empresarial brasileiro não temos empresários, mas apenas assaltantes e simples ladrões do indefeso consumidor final. Só isso, e nada mais, explica os aumentos de combustíveis nos últimos dias para os consumidores finais. Repito: PARA OS CONSUMIDORES, uma vez que não houve aumento nem para as distribuidoras e nem para os varejistas do ramo de combustíveis. Pobre país o nosso, com os políticos e empresários que nós temos...
 
Adriano Roberto dos Santos em 15/04/2011 09:14:20
Agora só falta o governo distribuir os famosos narizes vermelhos... porque há muito tempo o consumidor é feito de palhaço!!!!!
 
Willian Salviano em 15/04/2011 08:42:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions