A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/10/2011 19:30

Federação aceita proposta e greve dos Correios pode estar perto do fim

Paulo Fernandes

Na audiência do TST (Tribunal Superior do Trabalho), nesta terça-feira, em Brasília (DF), a Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares) aceitou a proposta da direção dos Correios para colocar fim à greve que começou no dia 14 de setembro. No entanto, o acordo ainda precisa ser levado para votação em assembleias nos Estados.

Em Mato Grosso do Sul, o sindicato aguarda a vinda do texto com a proposta para colocar em votação. “Amanhã faremos uma assembleia. Se a proposta for aprovada, voltamos a trabalhar na quinta-feira”, afirmou o secretario geral do Sindicatos dos Trabalhadores nos Correios, Alexandre Takachi.

Ele ainda não avaliou a proposta. “Não sei qual será o impacto. Não sei se eles estão dando com uma mão e tirando com a outra”, disse.

Pela proposta, os trabalhadores terão seis dias de trabalho descontados a partir de janeiro, divididos em 12 parcelas. Eles também terão que trabalhar durante finais de semana e feriados para colocar em dia as entregas atrasadas.

O pagamento de aumento real será de R$ 80 retroativo a 1º de outubro. E haverá reajuste de 6,87% nos salários e benefícios a partir de 1º agosto.

A reivindicação da categoria era de um aumento linear de R$ 200, a reposição da inflação de 7,16%.

Rumo da greve dos Correios pode ser decidido hoje em audiência de conciliação
A greve dos Correios, que já dura mais de 20 dias, pode ter um desfecho hoje (4). Está marcada para as 13h a audiência de conciliação entre a Empresa...
Correios dizem ainda poder cortar ponto dos grevistas de MS
Na interpretação dos Correios, a decisão do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) impedindo o corte de ponto dos grevistas não vale para todo o Brasil,...
Justiça do Trabalho proíbe Correios de descontar salário de grevistas
O desembargador Macedo Caron, do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT10), que engloba Brasília e o Tocantins, proibiu os Correios de desc...
Justiça do Trabalho nega liminar e mantém greve dos Correios
O TST (Tribunal Superior do Trabalho) negou o pedido de liminar (decisão provisória) para suspender imediatamente a greve dos funcionários dos Correi...


As vezes "um mal acordo pode ser um bom negócio para ambas as partes". Contudo, os trabalhadores dos Correios, ao que parece, "nadaram, nadaram e irão morrer na praia".
Tantos dias de greve para nada. De $ 80,00 para $ 200,00 ha uma diferença muito grande em prejuízo ao bolso do trabalhador. Deveriam lutar um pouco mais. Acredito que governo acabaria cedendo.
 
Fernando Silva em 05/10/2011 12:53:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions