A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

06/11/2017 13:57

Feirão de empresas oferece descontos especiais para quem quer limpar nome

Quem pretende negociar dívidas tem até dia 30 para aproveitar as oportunidades.

Anahi Gurgel
Centro de Campo Grande com consumidores. (Foto: André Bittar)Centro de Campo Grande com consumidores. (Foto: André Bittar)

A partir desta segunda-feira (06), os mais de 60,5 milhões de consumidores inadimplentes no País podem negociar as dívidas para limpar o nome junto ao Serasa. O “Feirão Limpa Nome” acontece até dia 30, com a participação de mais mil empresas dispostas a dar descontos especiais com prazos diferenciados. 

O mutirão contempla empresas de segmentos diversos, como bancos e financeiras, cartões de crédito, telefonia, lojas e recuperadoras de crédito. A negociação dos débitos pode ser feita pela internet, por meio de computador, tablet ou celular.

“Com toda a segurança, em um site interativo, desenvolvido em ambiente protegido, o que garante a proteção aos dados do consumidor”, informou a Serasa Experian. Basta acessar o site

Ao se cadastrar, o consumidor terá acesso a uma relação com as dívidas que constam na base de dados da Serasa, bem como os canais de atendimento de cada credor, as ofertas pré-estabelecidas por meio de boleto bancário ou até simulação das condições.

Na última edição do feirão, 320 mil consumidores limparam o nome.

De acordo com estudo da “Decision Analytics” da Serasa Experian, em setembro de 2017, o número de consumidores inadimplentes no país - 60,5 milhões – representa 1,51% a mais do que em setembro de 2016, quando eram 59,6 milhões. o Centro-oeste atinge 8,6% do total de devedores.

O montante alcançado pelas dívidas no nono mês deste ano foi de R$ 267,5 bilhões, com média de quatro dívidas por CPF, totalizando R$ 4.422,00.

Perfil - A maior concentração dos negativados tem entre 41 e 50 anos (19,5% do total). Em segundo no ranking de participação entre os inadimplentes estão os jovens de 18 a 25 anos, que respondem por 14,6% do total.

Os homens representavam 50,9% dos inadimplentes em setembro/2017. A maioria das dívidas foi contraída junto aos setores bancários e de cartão de crédito (29,6% do total). Na comparação com setembro/2016 houve queda de 0,6 ponto percentual nas dívidas nesse segmento.

O setor de utilities (energia elétrica, água e gás) respondeu por 17,8% do total de débitos em atraso, aumento de 0,6 ponto percentual na comparação com setembro/2016.

Telefonia alcançou 11,7% do montante: queda de 0,2 ponto percentual em relação a setembro de 2016. Já a inadimplência do varejo era de 13,8% em setembro deste ano, aumento de 0,7 ponto percentual na comparação com o mesmo mês de 2016. O setor de serviços respondeu por 10,7% da inadimplência, queda de 2 pontos percentuais em relação a setembro de 2016.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions