A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/04/2015 21:01

Governo lança Plano Estadual de Políticas Públicas para População Indígena

Daniel Machado e Michel Faustino
Cerimônia de assinatura do novo plano foi realizada nesta segunda-feira, no Centro Cultural Octávio Guizzo. (Foto: Fernando Antunes)Cerimônia de assinatura do novo plano foi realizada nesta segunda-feira, no Centro Cultural Octávio Guizzo. (Foto: Fernando Antunes)

O Governo de Mato Grosso do Sul promoveu na noite desta segunda-feira (27) a cerimônia de assinatura do novo Plano Estadual de Políticas Públicas para a População Indígena. O evento, iniciado com um ritual de benção da etnia Guarani Kadiwéu, marca a Semana Estadual dos Povos Indígenas e foi realizado no Centro Cultural José Octávio Guizzo, em Campo Grande, com a presença de diversas autoridades políticas e lideranças sociais e indígenas. 

Segundo o governador Reinaldo Azambuja, o plano será construído e aprimorado ao longo de 2015 em ação conjunta da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul) e Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação, tendo sua primeira ação em maio, no município de Dourados. 

“O objetivo deste Governo é estreitar as relações com a população e isso não seria diferente com os povos indígenas. Queremos manter esse diálogo, por isso criamos a Subsecretaria de Assuntos Indígenas (parte da Sedhast) tendo em vista essa atenção especial com os povos tradicionais do nosso Estado”, disse.

Para a vice-governadora e titular da Sedhast, Rose Modesto, serão criadas comissões permanentes que discutirão e nortearão ações específicas em prol dos povos indígenas de todo o Estado. “Entre essas ações estão a agricultura familiar, o desenvolvimento da cultura indígena, a educação, o fomento do esporte e do lazer, entre outras coisas”, disse Rose, que também destacou os níveis preocupantes de desnutrição infantil e violência dentro das aldeias.

“Estamos discutindo também a implantação de uma polícia comunitária nas aldeias para coibir o crescente número de ocorrências de violência nesses locais. Outra coisa que nos preocupa é a desnutrição e a exploração infantil. O Mato Grosso do Sul é o quarto do País em exploração infantil, em sua maioria praticada contra crianças indígenas, que são as mais vulneráveis. Vamos trabalhar para coibir isso também”, acrescentou.

Presente na cerimônia, a titular da Subsecretaria de Assuntos Indígenas, Silvana Terena, elogiou a iniciativa do governo. “Vai ser muito importante a implantação desse plano, pois os povos indígenas do nosso Estado foram abandonados por 20 anos e essa é a primeira vez que há essa preocupação de desenvolver ações destinadas à melhoria da vida do indígena”, finalizou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions