A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/02/2014 11:53

Governo muda critérios para distribuição de casas populares

Leonardo Rocha
Governador assina decreto que modifica seleção de famílias que serão contempladas com moradias (Foto: Cleber Gellio)Governador assina decreto que modifica seleção de famílias que serão contempladas com moradias (Foto: Cleber Gellio)

O governador André Puccinelli (PMDB) assinou, hoje (28), no auditório da governadoria, um decreto que modifica a seleção de famílias que terão acesso aos programas habitacionais de Mato Grosso do Sul.

Entre as mudanças estão à inclusão de percentual disponível para moradias aos deficientes físicos e idosos, além de estabelecer uma política para dar prioridade às pessoas que trabalham perto do local.

O secretário estadual de Habitação, Carlos Marun, explicou que estas alterações cumprem as regras da política nacional de habitação, além de ter mudanças serem sugeridas durante debate no Conselho Estadual de Cidades, que tem a função de melhorar e ditar os “rumos” da política do setor.

“Entendemos que a distância do local de trabalho é determinante, já que um trabalhador que tem oito horas de expediente precisa morar perto do serviço, para ter mais tempo com a família, descanso e lazer, queremos tornar este deslocamento mais fácil”, apontou ele.

Marun ressaltou que este decreto, com suas eventuais alterações, foi debatido em cinco reuniões do Conselho (Cidades) até que se chegasse ao resultado obtido.

“Um novo modelo que atende as determinações atuais e ainda prevê mudanças que foram apontadas pela sociedade, fruto de amplo debate democrático pelo governo estadual”.

Esta assinatura foi realizada durante a entrega do Plano Estadual de Habitação, e teve a presença de prefeitos, representantes de entidades civis, além do governador e do secretário Carlos Marun.



Esse negócio de critério de distribuição de casas é uma palhaçada, conversa pra boi dormir, enganação pura. Tenho minha inscrição há mais de 12 anos na AGEHAB e na EMHA, e até agora nada. E desde quando morar perto de trabalho se tornou requisito, prioridade? Isso nunca importou pra ninguém. É uma palhaçada. Vcs já viram onde essas casas são feitas? Láááá onde Judas perdeu as meias... Lugares que não tem nem acesso a ônibus, quem dirá a fontes de emprego. Se for pensar assim teriam que construir casas no centro da cidade, onde a maioria das pessoas trabalham. Agora que está chegando o período da política, vão começar a aparecer com essas conversas furadas. Cambada de s... politiqueiros...
 
Mariana Carvalho em 28/02/2014 15:17:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions