A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

12/05/2015 20:44

Governo quer reduzir custos com locação de veículos para Polícia Militar

Alan Diógenes e Antonio Marques
Serão locados 480 veículos para atuação da Polícia Militar. (Foto: Marcos Ermínio)Serão locados 480 veículos para atuação da Polícia Militar. (Foto: Marcos Ermínio)

A decisão do Governo de locar 480 veículos para atuação da Polícia Militar em Mato Grosso do Sul, após solicitação da Sejusp (Secretaria de Estado de Segurança Pública), tem por objetivo reduzir custos com a aquisição de viaturas. A informação foi repassada pelo secretário estadual de Administração, Carlos Alberto Assis, na noite desta terça-feira (12).

Conforme o secretário, na próxima segunda-feira (18), será aberta a licitação para locação dos veículos por meio de pregão eletrônico. Segundo ele, já existem cinco empresas interessadas em participar. “Será um pregão por menor preço sugerido e visa locar veículos SUV, caminhonetes e utilitários esportivos”, explicou Carlos Alberto.

O secretário disse que esse tipo de serviço já está sendo feito nos Estados de Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro. “É uma tendência que visa reduzir custos e manter sempre a frota em dia. Se essa experiência der certo no Estado iremos estender para a frota utilizada pelo Governo”, comentou.

Depois que a empresa de locação for contratada, os veículos serão entregues conforme a demanda da polícia, que já descriminou de como devem ser os carros. “A corporação pediu carros personalizados conforme suas necessidades e devem ser veículos novos”, mencionou.

A empresa contratada terá um ano de contrato com o Governo, com possibilidade de prorrogação. A empresa deverá também estar em pleno funcionamento e substituir os veículos em caso de acidentes de trânsito, e a frota alugada deverá estar com toda a documentação em dia. A locação dos veículos pode chegar a R$ 6 milhões.

Solução – Falta de automóveis para que os policiais possam atender as ocorrências é alvo de inquérito civil público no MPE (Ministério Público Estadual). O problema é que os veículos oficiais quebram com freqüência por conta do uso e a burocracia emperra o conserto.

O procedimento administrativo completo para manutenção de um veículo da corporação pode durar quase quatro meses. É preciso cumprir 16 passos que incluem o convite a três empresas para disputar a realização do serviço, realização de leilão, expedição da ordem de execução e liberação do dinheiro para o pagamento.

Levantamento feito pela ACS (Associação de Cabos e Soldados) aponta um déficit de 554 veículos para atender a polícia, sendo 329 automóveis e 225 motos. Atualmente, segundo informações passadas pelo setor de logística da PM nesta terça-feira, a corporação conta com 549 motos e 933 carros.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions