A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

17/07/2015 18:20

Greve de servidores do INSS chega ao 7º dia e mais agências fecham em MS

Michel Faustino
Na Capital, das quatro agências, duas estão fechadas e duas funcionam parcialmente. (Foto: Vanessa Tamires)Na Capital, das quatro agências, duas estão fechadas e duas funcionam parcialmente. (Foto: Vanessa Tamires)

A greve dos servidores do INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) de Mato Grosso do Sul completou nesta sexta-feira (17) uma semana, sem previsão de ser encerrada. Os servidores reivindicam reajuste salarial de 27%, além de realização de concurso para suprir o deficit de profissionais.

Segundo a servidora Anita Borba, do comando de greve, das 22 agências do INSS no Estado, 16 estão fechadas. Em Campo Grande, são quatro unidades, sendo que duas delas, da 26 de agosto e rua Alexander Fleming, estão fechadas. As outras duas unidades: Horto Florestal e Avenida Coronel Antonino estão funcionando parcialmente. Com isso, os atendimentos ficam prejudicados.

Na agência da 26 de agosto cerca de 700 pessoas são atendidas por dia, segundo a comissão de greve. Nesta unidade, por exemplo, existe a necessidade de 60 novos servidores para suprir a quantidade de atendimentos.

Os servidores reivindicam aumento salarial de 27%, no entanto, o Ministério do Planejamento propôs um reajuste de 21,3%, escalonado em quatro anos, da seguinte forma: 5,5% em 2016, 5% em 2017, 4,75% em 2018 e 4,5% em 2019.

Para os servidores, esse reajuste não repõe a inflação acumulada nos últimos anos e o governo não apresentou resposta para as outras reivindicações da campanha salarial.

Na próxima terça-feira (21), CNTSS/CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social) e os sindicatos filiados terão uma reunião, em Brasília, com o ministro do Planejamento Nelson Barbosa, para tentar solucionar o impasse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions