A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

22/10/2014 15:25

“Não basta mudar o presidente, temos de reconstruir o Brasil”, diz José Serra

Helio de Freitas, de Dourados
José Serra durante entrevista coletiva nesta quarta-feira em Dourados, onde pediu votos para Reinaldo e Aécio (Foto: Eliel Oliveira)José Serra durante entrevista coletiva nesta quarta-feira em Dourados, onde pediu votos para Reinaldo e Aécio (Foto: Eliel Oliveira)

Na entrevista coletiva que concedeu hoje em Dourados, a 233 km de Campo Grande, o senador eleito por São Paulo José Serra (PSDB) disse que os governos do PT não deram sequência aos avanços e processos de investimentos iniciados no governo Fernando Henrique Cardoso e afirmou que será preciso reconstruir o país. “Não basta mudar o presidente, nós vamos ter que reconstruir o Brasil”, declarou o ex-governador paulista, que foi ministro de FHC e candidato a presidente da República.

Serra criticou principalmente a saúde pública e disse que o setor está “inteiramente degradado” no país. “A Fundação Nacional de Saúde, que tem muito peso em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, tinha sido organizada, não tinha mais nomeação política, moralizamos a Funasa e hoje a fundação virou o maior centro de corrupção dentro da área de saúde, até na saúde dos índios. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária triplicou de tamanho, totalmente loteada. Tem cinco diretores e nenhum deles é médico”.

Segundo o senador eleito, até hoje o Brasil não tem medicamento genérico contra o câncer, que significaria a metade do preço, por incompetência da Anvisa. “No governo do PT cria-se dificuldade para cobrar facilidade”, afirmou Serra, completando que a corrupção na saúde tem “caráter de morbidez”.

Serra fez uma recomendação ao candidato a presidente Aécio Neves, de que ele poderá enxugar gastos em todas as áreas, mas em saúde vai terá de aumentar. “Vai ter que melhorar muito a qualidade da gestão e ter mais dinheiro para pagar as santas casas, estados e municípios que têm hospitais”. Serra está em Dourados participando da campanha do candidato do PSDB ao governo do Estado Reinaldo Azambuja e também pede votos para o candidato tucano à presidência, Aécio Neves.

Após ser ameaçada, mulher mata o marido a golpes de machado
Uma mulher de 27 anos é investigada como a principal suspeita do homicídio do próprio marido em Coronel Sapucaia - a 400 quilômetros de Campo Grande....
Parceria do Governo com parlamentares garante recursos para Rio Negro
O esforço conjunto do Governo do Estado com prefeituras e deputados federais tem permitido investimentos em infraestrutura nos municípios mesmo em pe...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions