A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Junho de 2017

21/08/2015 19:18

Acusado alega que intenção era de conversar e não tentar matar bombeiro

Renata Volpe Haddad
Bombeiro levou cinco tiros de Elizeu, está internado na Santa Casa de Campo Grande, mas não corre risco de morte. (Foto: Reprodução/Facebook)Bombeiro levou cinco tiros de Elizeu, está internado na Santa Casa de Campo Grande, mas não corre risco de morte. (Foto: Reprodução/Facebook)

Acusado de dar cinco tiros no bombeiro Fabrício de Lima Teixeira, 26, Elizeu José dos Santos, 33, alegou em depoimento que apenas foi para conversar e não tinha intenção de matar o soldado. O caso aconteceu no dia 17 de agosto em Paranaíba, distante 422 km de Campo Grande.

Segundo o advogado do acusado, Wilmar Nunes Lopes, Elizeu prestou depoimento hoje (21) e alegou que não foi com intenção de matar, mesmo estando armado. "Ele tinha uma arma antiga e resolveu levar para conversar com Fabrício, pois ficou com receio do bombeiro estar armado e por ser mais alto e mais forte", explica.

Durante o interrogatório, o acusado afirmou que desconfiava que sua mulher estava tendo um caso com o bombeiro e que toda a cidade sabia do fato. "As pessoas tiravam sarro da cara do Elizeu que é conhecido por ter uma padaria na cidade. Ele sempre aguentava as gracinhas que as pessoas faziam, inclusive o bombeiro sempre que passava por ele, dava risada", comenta.

O acusado afirmou ao delegado que Fabrício não estava prestando socorro no momento do ocorrido, mas estava dirigindo a viatura. "Assim que a viatura passou em frente à padaria, Elizeu pegou a arma e foi atrás, quando o bombeiro estacionou, o acusado quis conversar com a vítima, momento em que Fabrício mexeu em alguma coisa dentro da viatura. Achando que era uma arma, Elizeu atirou e fugiu, sem saber quantos tiros havia disparado", informa o advogado.

Conforme o depoimento, após fugir, o acusado ficou vagando próximo ao rio Paranaíba e se escondeu em uma casa abandonada. Lopes ressalta que Elizeu ligou para família dois dias depois e resolveu se entregar. "Agora vou fazer o pedido de liberdade provisória para que ele possa responder o processo em liberdade, já que Elizeu não tem passagem nenhuma pela polícia", conclui.

De acordo com o delegado Francisco Antônio Moreira, que investiga o caso, o acusado foi encaminhado para o presídio de Paranaíba e confirmou que Elizeu e a mulher, viviam na mesma casa.

Entenda o caso -  O soldado do Corpo de Bombeiros, levou cinco tiros, sendo um deles na face, quando atendia uma ocorrência na Escola Municipal Major Francisco Faustino Dias, por volta das 17h, de segunda-feira (17), no Bairro Santo Antônio, em Paranaíba. O militar segue internado, mas os disparos não atingiram nenhum órgão letal.

O soldado e sua equipe chegaram à escola para atender um aluno. No momento em que colocavam o garoto dentro da viatura, um homem de 33 anos, que chegou em uma Honda Biz, disparou seis vezes contra o soldado, acertando cinco deles no militar. O outro tiro acertou a porta traseira da viatura.

A vítima sofreu um tiro na face, um no braço esquerdo, um no braço direito, um na região pélvica (região abaixo do abdômen) e um na região cervical.

O atirador fugiu do local. O soldado, que perdeu bastante sangue, foi socorrido por colegas de farda e levado à Santa Casa de Paranaíba.

 

Bombeiro é ferido com cinco tiros ao socorrer estudante em escola
Um soldado, de 26 anos, do Corpo de Bombeiros, levou cinco tiros, sendo um deles na face, quando atendia uma ocorrência na Escola Municipal Major Fra...
Homem é preso após agredir esposa em aldeia indígena
Homem de 25 anos foi preso após agredir a esposa de 20 anos com socos no rosto na noite de ontem (24), por volta das 21h, em uma aldeia indígena, loc...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions