ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Adolescente morre em tiroteio com a PM após sequestro frustrado de fazendeiro

Por Rafael Ribeiro | 24/12/2016 13:58

Um fazendeiro de 51 anos e sua família foram libertados pela Polícia Militar enquanto sofriam uma tentativa de seqüestro na madrugada desta sexta-feira (23), em Mundo Novo (a 476 km de Campo Grande). Um adolescente, de 16, morreu em tiroteio iniciado na tentativa de fuga dos autores. Outro jovem, de 14, foi apreendido após a própria mãe apresentá-lo na delegacia da cidade como participante do crime.

Segundo a polícia, a vítima, sua mulher e sua filha foram rendidos quando chegavam em casa, uma chácara, após jantarem fora. Um vizinho flagrou a abordagem e acionou a PM.

Integrantes da quadrilha procuravam caixas eletrônicos com cartões bancários da família, enquanto um dos bandidos permaneceu no imóvel mantendo as vítimas reféns, usando capacete para evitar ser reconhecido.


Armado e violento, o acusado decidiu fugir na caminhonete S-10 do fazendeiro ao observar a aproximação dos policiais. Para sair da casa, ele usou a família como escudo humano. Ele dirigiu em alta velocidade até a BR-163, no sentido do Paraguai, até que pulou do veículo em movimento ao invadir uma área pertencente ao Exército e enfim deixar as vítimas livres.


Os policiais que faziam a perseguição notaram que outros comparsas do autor já esperavam também armados escondidos entre as árvores. Durante o tiroteio, o adolescente acabou atingido e morreu, apesar de socorrido.


Enquanto o crime era registrado, a mãe de outro jovem, de 14, levou-o para se entregar. Ele também estava na casa e após ficar escondido, fugiu na moto da filha do fazendeiro. Com ele estavam jóias e outros itens de valor da casa.


Apenas o fazendeiro ficou ferido. Ele foi agredido ainda em sua casa, quando tentou reagir à abordagem do criminoso que usava capacete.


A polícia já identificou o homem apontado como o líder da quadrilha e o mentor do crime. Ele tem 24 anos e não havia sido preso até a conclusão desta edição. Nenhum outro participante da ação havia sido identificado até a conclusão desta reportagem.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário