A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

27/06/2016 07:48

Adolescente se entrega após matar jovem a facadas em escadaria

Renata Volpe Haddad
Jovem foi morta a facadas por adolescente. (Foto: Reprodução/ Facebook)Jovem foi morta a facadas por adolescente. (Foto: Reprodução/ Facebook)

Uma adolescente de 17 anos, se entregou à polícia após matar a facadas, Nathália Helena Rondon do Amaral de Souza, 18 anos, por volta das 21h30, de sexta-feira (24) na escadaria que dá acesso à avenida General Rondon, nas proximidades do quartel da 18ª Brigada, em Corumbá, distante 419 quilômetros de Campo Grande.

Segundo informações do site Diário Corumbaense, a vítima morava em Ladário e a identificação do corpo foi feita pelo avô. De acordo com a Polícia Civil, quando adolescente, Nathália teve passagens policiais por lesão corporal e roubo.

A autora do crime se apresentou à Polícia Civil no domingo (26). Ela tem passagens policiais pelos atos infracionais de vias de fato, ameaça, roubo e lesão corporal.

Conforme o delegado titular do 1º Distrito de Polícia Civil, Pablo Gabriel Farias da Silva, a mãe e a irmã da acusada relataram que chegaram em casa, em Corumbá, no momento em que a adolescente esfaqueava a vítima.

Ao perceber a presença delas, a acusada teria partido para cima das duas e tentou golpeá-las com duas facas de cozinha. A irmã conseguiu desarmá-la e saiu da casa, junto com a mãe. A menor de idade fugiu em seguida e só se apresentou na tarde de domingo, acompanhada do pai.

Ao prestar depoimento, ela alegou legítima defesa. "A acusada contou que conheceu a Nathália há cerca de um ano na balada, mas não tinha amizade com ela. Disse que ficou sabendo que a vítima teria tido um relacionamento amoroso com o ex-namorado dela e há pouco tempo, também começou a namorar o ex de Nathália, que teria ido até a casa dela 'acertar' as contas", contou o delegado.

"A acusada afirmou que lavava louça quando a Nathália chegou e foi para cima dela com uma faca. As duas iniciaram uma luta e a adolescente acabou golpeando a jovem de 18 anos várias vezes", completou o delegado ao comentar que a acusada negou que tivesse partido para cima da mãe e da irmã quando elas chegaram na casa e presenciaram o crime.

A menor de idade está com a mão direita infeccionada devido aos cortes de faca, prestou depoimento e foi liberada porque não estava na situação de flagrante. O caso agora vai ser investigado pela DAIJI (Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e Idoso) que vai apurar a versão da acusada e ouvir possíveis testemunhas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions