ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Agência antidrogas elimina cinco toneladas de maconha na fronteira

Centros de cultivo e processamento da droga funcionavam em área ambiental perto de Paranhos

Por Helio de Freitas, de Dourados | 21/01/2021 14:59
Agente da Senad em acampamento de traficantes de maconha (Foto: Divulgação)
Agente da Senad em acampamento de traficantes de maconha (Foto: Divulgação)

Pelo menos 5,5 toneladas de maconha foram destruídas nesta quinta-feira (21) em centros de cultivo e processamento da erva em território paraguaio. Os acampamentos para produção da droga foram localizados por agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas).

Os traficantes plantavam e processavam a droga em área de mata fechada na reserva ambiental Maracaná, no Departamento (equivalente a Estado) de Canindeyú, perto da fronteira com Paranhos (MS), a 469 km de Campo Grande.

Conforme a assessoria de imprensa da Senad, equipes do escritório regional da agência em Salto del Guairá, chefiadas pela promotora Meiji Udagawa, localizaram os dois acampamentos no meio da mata. Além da droga, encontraram equipamentos usados para prensar e cortar os tabletes.

Foram destruídos cinco mil quilos de maconha picada e meia tonelada da droga já prensada, pronta para ser despachada para o Brasil. Por ordem da promotora, a droga e os equipamentos foram queimados no próprio local. Ninguém foi preso.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário