A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/04/2016 13:33

Agentes mantêm paralisação, mas Agepen alega desconhecer reivindicações

Sindicato afirma que movimento iniciado hoje em Dourados vai continuar até governo apresentar projeto para melhorar segurança de servidores dentro dos presídios de MS

Helio de Freitas, de Dourados
Agentes penitenciários fazem paralisação hoje em Dourados (Foto: Divulgação)Agentes penitenciários fazem paralisação hoje em Dourados (Foto: Divulgação)

A paralisação de agentes penitenciários da PED (Penitenciária Estadual de Dourados), iniciada nesta terça-feira (26), vai continuar até o governo de Mato Grosso do Sul propor um projeto para melhorar a segurança dos servidores estaduais que trabalham nos presídios sul-mato-grossenses, informou o Sinsap (Sindicato dos Agentes Penitenciários).

“Vamos ficar parados até o governo apresentar um projeto para garantir a segurança do servidor penitenciário. O que queremos é o pleno cumprimento da Lei de Execuções Penais, porque muitas rotinas impostas dão regalias aos detentos e cada vez mais colocam a vida do servidor em risco”, afirmou ao Campo Grande News o presidente do sindicato, André Luiz Garcia Santiago.

Agepen desconhece – Em nota encaminhada pela assessoria de imprensa, a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que aguarda o encaminhamento das solicitações dos servidores, “relatando quais são as reais reinvindicações, que até o momento não foram feitas nem à direção da penitenciária nem à direção da Agepen, para definir quais as medidas cabíveis”.

Em relação ao reforço na visitação do Dia das Mães, a agência informou que a medida já faz parte da programação, na PED e em todas as demais unidades prisionais do Estado, “tendo em vista se tratar de data festiva e que há maior fluxo de visitantes”.

“Conforme consta, na Penitenciária Estadual de Dourados o banho de sol dos internos, escoltas e os atendimentos de saúde estão ocorrendo normalmente, tendo sido suspensos pelos agentes, basicamente, a retirada dos alunos para frequentar as aulas no presídio”, afirma a Agepen.

Ainda de acordo com a nota, a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) informa que em momento algum abandonou a categoria dos agentes penitenciários, com quem tem mantido diálogo frequente através do sindicato.

“O objetivo é adotar as medidas necessárias para que melhorias ocorram, entre elas a construção de três novos estabelecimentos penais no complexo da Gameleira, na saída para Sidrolândia. Juntas as novas unidades prisionais representam um incremento de 1.613 novas vagas no sistema penitenciário de Mato Grosso do Sul. Sendo um feminino com capacidade para 407 vagas e mais dois presídios masculinos com capacidade para 603 internos cada um”, informa a Sejusp.

Outras medidas anunciadas são a contratação de mais 438 servidores penitenciários por meio de concurso público em andamento. “Os plantões também foram ampliados. Antes eram 790 plantões de 30 horas. Atualmente são 1.096, sendo 1.056 de 30 horas, durante a semana no valor de R$ 32 e 40 de 40 horas, para os finais de semana, no valor de R$ 48, sendo esta uma negociação feita entre o governo de Mato grosso do Sul e o Sinsap, que pleiteava essa ampliação”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions