A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

29/01/2016 08:04

Anastácio decreta situação de emergência devido às chuvas

Renata Volpe Haddad
Quase seis mil pessoas foram afetadas por causa das chuvas e estradas rurais e ruas urbanas ficaram destruídas. (Foto: Fernando Antunes)Quase seis mil pessoas foram afetadas por causa das chuvas e estradas rurais e ruas urbanas ficaram destruídas. (Foto: Fernando Antunes)

Anastácio, distante 135 km de Campo Grande, é o 34º município a decretou nesta sexta-feira (29) situação de emergência devido as chuvas que afetaram o município desde dezembro do ano passado.

Segundo decreto no Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Município de Mato Grosso do Sul), o prefeito do município, Douglas Melo Figueiredo (PDT), Anastácio tem sido acometido por chuvas constantes desde 11 de dezembro de 2015, provocando enxurradas e alagamentos em rios e córregos com destruição e danificação de ruas, estradas, pontes e tubulações, causando danos e prejuízos públicos e privados.

Conforme o decreto, as estradas que foram danificadas, dão acesso aos assentamentos rurais Monjolinho e São Manoel, Colônias Pulador, Chora-Chora, Veredão, Paulista e Caramujo.

Estradas que dão acesso as comunidades rurais do Morro do Chapéu, Km 21, Carandazinho e Pedra Canga, também foram danificadas. Esses danos atingiram um montante de 5.890 pessoas.

Na zona urbana do município, as seguintes ruas foram danificadas e destruídas: avenida Manoel Murtinho, Travessa Bonfim, rua Capitão Mário Monteiro, avenida da Integração, rua João Leite Ribeiro, rua João Queiroz, 27 de Julho, Aziz Scaff, Pará, rua Wanderley, rua Antônio Leopoldo, São Paulo e Rua Acôgo.

Vinte e duas casas foram danificadas após a elevação do nível do Rio Aquidauana, quando chegou em 9.20 metros em 16 de janeiro de 2016. Conforme o decreto, 90 pessoas foram prejudicadas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions