ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  07    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Antes de ser assassinada a tiros, mulher recusou várias ligações do ex-marido

Ex-marido é apontado como principal suspeito de crime e procurado pela polícia

Por Dayene Paz | 16/06/2022 16:02
Lucilene Nobel foi morta a tiros dentro de casa. (Foto: Redes sociais)
Lucilene Nobel foi morta a tiros dentro de casa. (Foto: Redes sociais)

Momentos antes de ser assassinada com tiro no tórax, em Dourados, a 251 quilômetros de Campo Grande, na madrugada desta quinta-feira (16), Lucilene Nobel da Silva, de 38 anos, recusou várias ligações do ex-marido, Roberto Moraes de Oliveira, 45 anos, principal suspeito pelo crime, segundo a polícia.

Conforme a Polícia Civil, o celular da vítima foi apreendido e será periciado. No aparelho, segundo o delegado Gabriel Desterro, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), as ligações foram feitas pelo aplicativo WhatsApp. "Ele é o principal suspeito e até o momento não foi encontrado", confirmou.

O crime ocorreu na madrugada desta quinta-feira (16), na Rua Quito de Matos, na região do Guassú, na Vila Macaúba, zona rural de Dourados. A Polícia Militar foi acionada por moradores e quando chegou ao local encontrou a mulher morta, enrolada em um cobertor, no chão na cozinha.

Na residência, foi localizado o atual namorado de Lucilene. Ele contou à equipe policial que o ex-marido da vítima, Roberto, havia chegado na casa da vítima, forçado a porta, janela e entrada no imóvel. A vítima ainda teria dito: "ele está armado com uma carabina", foi quando ao ouvir os disparos, o namorado correu para o fundo do imóvel. Ao retornar, encontrou Lucilene caída.

O atual namorado conta que Roberto fugiu em um Chevrolet Onix. O corpo foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) do município para exame necroscópico. Além dos policiais militares, atenderam a ocorrência policiais civis e peritos.

Feminicídio - Lucilene é a 24ª vítima de feminicídio em Mato Grosso do Sul, neste ano. O último caso foi registrado na segunda-feira (23), quando Marcilene Pereira dos Santos, de 49 anos, foi assassinada a golpes de faca, no Jardim Eldorado, em Costa Rica, a 284 quilômetros de Campo Grande. O suspeito, identificado como Dionísio, de 61 anos, tentou suicídio após matar a companheira.

Nos siga no Google Notícias