A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Março de 2017

11/09/2014 16:37

Após interdição e prejuízos de R$ 20 milhões, Metalfrio reabre na segunda

Priscilla Peres
Empresa é responsável pela produção de refrigeradores. (Foto: Perfil News)Empresa é responsável pela produção de refrigeradores. (Foto: Perfil News)

Após uma semana com as atividades completamente paradas, a previsão é que a unidade da Metalfrio de Três Lagoas - distante 338 km de Campo Grande, volte a operar na segunda-feira (15). A indústria de refrigeradores foi interditada no dia 4 de setembro por auditores do MTE/MS (Ministério do Trabalho e Emprego), por apresentar irregularidades em equipamentos.

De acordo com o superintendente regional do Trabalho em Mato Grosso do Sul, Anízio Thiago, os auditores encontraram equipamentos antigos e que estão desatualizados em relação as normas de prevenção de acidente do trabalho. A maior dificuldade encontrada pela indústria está relacionada a três máquinas robotizadas novas e fora dos padrões estabelecidos.

"A indústria continua fechada, mas as alterações estão sendo feitas. A empresa contratou pessoas habilitadas para resolver o problema e amanhã os auditores farão mais uma vistoria", explica Anízio. Se a verificação de amanhã comprovar que as medidas para regularizar a situação foram tomadas, a previsão é que na segunda a indústria volte ao trabalho.

Conforme o site Rádio Caçula, a indústria tem amargado prejuízos que ultrapassam os R$ 20 milhões, com média de R$ 3 milhões de perdas por dia. A unidade da empresa em Três Lagoas emprega cerca de 1.8 mil funcionários diretos e mais 1 mil indiretos. Segundo mo site, os trabalhadores estão indo ao serviço normalmente e muitos deles permanecem parados. Muitos foram colocados para realizarem o trabalho de limpeza e organização no espaço.

Fiscalização - O superintendente do Trabalho, Anízio Thiago, afirma que a vistoria realizada na Metalfrio é de rotina e não foram feitas denúncias em relação a empresa. "Já estava programada essa fiscalização lá, assim como em outras empresas do município", diz.

Ainda segundo Anízio, será feita uma reunião com os representantes industriais de Três Lagoas, contando com o apoio da Prefeitura Municipal, para explicar sobre o procedimento de vistoria. "É necessário para que eles saibam o que vai acontecer para não ter nenhum susto, como aconteceu na Metalfrio".

Homem de 74 anos é morto a tiro em frente de casa por causa de fofoca
Jucelino Antônio Pereira, 74 anos, foi morto com um tiro no ombro, no distrito do Alto Santana, em Paranaíba, distante 422 quilômetros de Campo Grand...
Por rixa antiga, adolescentes matam jovem de 18 anos a facadas
Uma briga acabou em morte na noite de ontem em uma lanchonete de Juti, município a 320 quilômetros de Campo Grande. Willian Santiago Perrengue, de 18...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions