A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

04/08/2017 14:59

Após obra demorar três anos, nova Delegacia da Mulher já está funcionando

Sede própria da Deam será inaugurada segunda pelo governador

Helio de Freitas, de Dourados
Nova sede da DEAM de Dourados, que será inaugurada na segunda-feira (Foto: Helio de Freitas)Nova sede da DEAM de Dourados, que será inaugurada na segunda-feira (Foto: Helio de Freitas)

Após a obra demorar três anos, a sede própria da DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) de Dourados e já está funcionando e será inaugurada segunda-feira (7) pelo governador Reinaldo Azambuja.

Construída em terreno doado pela prefeitura, a nova sede tem 450 metros de área construída e fica ao lado do Parque Ambiental Rego D’Água Primo Fioravante Vicente, no Jardim Água Boa, região sul da cidade.

De acordo com o governo do Estado, foram investidos pelo menos R$ 800 mil na nova sede. Os recursos foram obtidos através de emenda parlamentar.

A obra começou no segundo semestre de 2014, mas sofreu paralisações por atraso no pagamento da empreiteira que fez a obra. A mudança para a nova sede foi concluída nesta semana.

A DEAM tem como titular a delegada Paula Ribeiro dos Santos Orue. São pelo menos 1.300 inquéritos em andamento na DEAM de Dourados, que até a mudança para a sede própria funcionava em prédio alugado, adaptado para funcionar como delegacia.

Reinaldo em Dourados – De acordo com a assessoria de comunicação do governo, a agenda de Reinaldo Azambuja em Dourados começa às 13h30, com visita à regional da Sanesul, na Avenida Presidente Vargas.

Às 15h ele entrega o prédio da Delegacia da Mulher e uma hora depois vai ao prédio do Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), na Rua Coronel Ponciano. Segundo a assessoria, o governador fará apenas uma visita ao local. Reinaldo encerra a agenda vistoriando obras de asfalto.

Imol – Construído no governo anterior, o Imol de Dourados tem 693 metros quadrados, consumiu R$ 1 milhão, mas nunca foi usado por uma série de motivos, como adaptações que precisaram ser feitas na obra e por falta de licenças ambientais.

O diretor do Núcleo de Medicina Legal de Dourados, Guido Vieira Gomes, disse hoje que ainda falta o transformador para funcionamento do aparelho de Raio-X, mas na terça-feira (8) o Imol já poderá ser usado para necropsias, que atualmente são feitas em salas cedidas por funerárias.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions