A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Setembro de 2017

31/07/2017 15:16

Após tentativa de invadir 18ª propriedade, índios bloqueiam estrada

Ruralista disse que índios tentaram invadir outra fazenda na noite de ontem, mas recuaram após intervenção da Força Nacional

Helio de Freitas, de Dourados
Policiais em fazenda onde ocorreu tentativa de invasão, em Caarapó (Foto: Divulgação/PM)Policiais em fazenda onde ocorreu tentativa de invasão, em Caarapó (Foto: Divulgação/PM)

Índios da aldeia Tey Kuê tentaram invadir mais uma fazenda em Caarapó, a 283 km de Campo Grande. Segundo produtores rurais, um grupo cercou a sede da fazenda Santa Maria, mas recuou após a chegada de homens da Força Nacional, que atua no município desde junho do ano passado, e policiais militares do destacamento de Caarapó.

A propriedade fica no território Dourados Amambai Peguá I, identificado pela Funai em maio do ano passado. Localizada nos municípios de Amambai, Caarapó e Laguna Carapã, a área tem 55.590 hectares. Os proprietários rurais questionam o estudo e defendem a revogação do laudo.

Desde junho do ano passado, quando entraram na fazenda Yvu – palco de confronto que deixou índio morto e seis feridos a bala – os moradores da aldeia Tey Kuê já ocupam 17 propriedades vizinhas da reserva.

O presidente do Sindicato Rural de Caarapó, Antonio Maran, disse que após a tentativa frustrada de invasão, os índios bloquearam a MS-280, que liga o município a Laguna Carapã e divide a reserva das propriedades invadidas. "A estrada foi interditada perto da Fazenda Novilho e do outro lado da aldeia. Para chegar a Laguna só por Nova América ou por Amambai", afirmou ele ao Campo Grande News.

Pessoas que trabalham na aldeia confirmaram que houve um princípio de confronto em uma das áreas reivindicadas pelos índios, mas o clima voltou a ficar tranquilo nesta segunda-feira (31).

De acordo com a PM, a tensão começou no final da manhã de ontem. Funcionários da fazenda relataram que um grupo de índios teria tentado invadir a sede da fazenda e exigia a saída dos funcionários do local.

A situação foi resolvida temporariamente, mas houve novo princípi de tumulto no início da noite. Na manhã de hoje, equipes da Força Nacional e da PM estiveram novamente na fazenda.

O comando da Polícia Militar em Caarapó informou que as reivindicações de índios e do proprietário da fazenda foram encaminhadas para escalões superiores e órgãos competentes.

Ministro – Antonio Maran afirmou que os produtores estão se organizando para falar com o ministro da Justiça, Torquato Jardim, que deve visitar Mato Grosso do Sul em agosto deste ano.

“Queremos convidá-lo a vir a Caarapó e lhe mostrar as propriedades incluídas nesse estudo. Se ele não puder vir a Caarapó, vamos tentar falar com ele em Dourados”, afirmou. A agenda do ministro em MS foi anunciada neste mês pelo senador Pedro Chaves (PSC), mas não foi confirmada a data da visita.

Segundo o presidente do Sindicato Rural, as 17 propriedades invadidas pelos índios estão abandonadas. Todos os proprietários e funcionários deixaram os locais ainda no ano passado. Muitos perderam a lavoura e parte do rebanho bovino, deixado para trás durante a saída forçada.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions