ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 15º

Interior

“Braço” de facção liderada por Fernandinho Beira-Mar é preso em MS

Preso pela Defron, Evaldo Rodrigues da Silva usava documento falso com identidade paraguaia

Por Helio de Freitas, de Dourados | 14/05/2021 10:46
Evaldo (à esquerda) é conduzido por policial logo após ser preso, hoje em Dourados (Foto: Divulgação)
Evaldo (à esquerda) é conduzido por policial logo após ser preso, hoje em Dourados (Foto: Divulgação)

Foi preso nesta sexta-feira (14) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, um dos principais “braços” da facção carioca Comando Vermelho na fronteira com o Paraguai. Evaldo Rodrigues da Silva, 32, é considerado homem de confiança do principal líder da facção no país, Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar.

Evaldo foi localizado por agentes da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) no Jardim Pantanal, região leste da cidade.

Ao ser abordado, o traficante apresentou documento falso em nome de cidadão paraguaio e tentou enganar os policiais afirmando não saber se pronunciar na língua portuguesa.

Conforme o delegado Rodolfo Daltro, chefe da Defron, Evaldo veio de Coronel Sapucaia há pelo menos seis meses e estava em Dourados com a missão de fortalecer a facção na região sul de Mato Grosso do Sul e na fronteira com o Paraguai, áreas dominadas pela facção rival PCC (Primeiro Comando da Capital).

Os investigadores da Defron descobriram que Evaldo já tinha comprado pelo menos dez imóveis em Dourados, todos pagos com dinheiro vivo. As casas seriam ocupadas por outros membros da quadrilha.

Em 2012, na época foragido da Justiça de Mato Grosso do Sul depois de ser preso com uma tonelada de maconha, Evaldo foi preso em Londrina (PR), também com documentos paraguaios falsificados. Na época ele foi apontado como “braço” de Beira-Mar no Sul do país.

Além de cumpri o mandado de prisão contra Evaldo da Silva, o traficante foi autuado em flagrante por uso de documento falso. Para este crime não há fiança. Quando foi preso em 2012, Evaldo era cunhado do traficante paraguaio Jorge Fretes, também integrante do Comando Vermelho.

Condenado a penas somadas de 317 anos de prisão, Beira-Mar está desde 2006 no Presídio Federal de Porto Velho (RO).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário