A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

30/11/2017 12:27

Brasileiros acampam em faculdade à espera de vaga no curso de medicina

Helio de Freitas, de Dourados
Com chuva, brasileiros montaram barracas em frente a uma das faculdades de medicina em Pedro Juan Caballero (Foto: Porã News)Com chuva, brasileiros montaram barracas em frente a uma das faculdades de medicina em Pedro Juan Caballero (Foto: Porã News)

Brasileiros estão acampados em frente a uma das faculdades de medicina de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande. Eles buscam uma vaga no curso de medicina da Uninorte (Universidade do Norte do Paraguai).

Algumas pessoas chegaram segunda-feira ao local e vão esperar até sábado (2), quando será feita a matrícula para 300 vagas. Na fila tem gente até da região norte do Brasil tentando cursar medicina no Paraguai. Barracas foram montadas na calçada da faculdade, que fica na área central da cidade.

Pedro Juan Caballero tem pelo menos oito mil brasileiros cursando medicina nas sete faculdades existentes na cidade. A Uninorte é a maior delas. Os principais motivos para tantos brasileiros procurarem os cursos de medicina em Pedro Juan Caballero são o preço da mensalidade e a inexistência de vestibular.

Elizardo da Costa Júnior saiu de Belém (PA) para cursar medicina em Pedro Juan Caballero. Segundo ele, na sua cidade o valor da mensalidade vai de R$ 6 mil a R$ 7 mil, enquanto no Paraguai é de R$ 1.050 e o valor vai decrescendo conforme forem diminuindo as disciplinas ao longo do curso de seis anos.

O paulista Luiz Eduardo Araújo quer seguir o mesmo caminho. Ele está acampado em frente à Uninorte esperando fazer a matrícula no sábado.

Para cursar medicina em Pedro Juan Caballero é preciso apresentar os documentos pessoais e o comprovante de conclusão do ensino médio reconhecido pelo Consulado brasileiro ou paraguaio. Durante o curso, o estudante também precisa obter a cidadania paraguaia. Depois de formados, os acadêmicos precisam fazer o Revalida, caso queiram trabalhar como médicos no Brasil.

Enquanto aguardam a revalidação, podem se inscrever no programa Mais Médico ou trabalharem no próprio território paraguaio, com salário mensal de até R$ 8 mil.

O curso de medicina no Paraguai dura seis anos. Profissionais graduados na área da saúde no Brasil não conseguem reduzir esse tempo. Algumas matérias podem até ser creditadas, mas o aluno vai ter que esperar os seis anos para ser considerado formado. As aulas são em espanhol.

Prova para revalidar diploma estrangeiro de medicina será neste domingo
A primeira etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida) será apl...
Réu em condenado em audiência realiza por videoconferência em São Gabriel
Foi realizada nesta semana em São Gabriel do Oeste - cidade localizada a 140 km de Campo Grande - o primeiro Tribunal do Júri por videoconferência da...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions